• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Segunda, 8 Junho 2020

PSD congratula-se com o início dos trabalhos na Estação de Comboio do Monte e apenas lamenta que tenham sido necessários mais de quatro anos para avançar com uma obra que, tanto do ponto de vista da saúde pública quanto da segurança, era prioritária. “Mesmo que a CMF nunca tenha respondido aos inúmeros ofícios enviados ou aos apelos feitos em sede de Assembleia Municipal, a verdade é que, finalmente, fomos ouvidos e é a nossa freguesia que ganha”, sublinha Idalina Silva, Presidente da Junta de Freguesia do Monte e também Presidente da Comissão Política do PSD local

É com satisfação que Idalina Silva, Presidente da Junta de Freguesia do Monte e também Presidente da Comissão Política do PSD Local, encara o início dos trabalhos na antiga Estação de Comboio do Monte, por parte da Câmara Municipal do Funchal. Uma intervenção que, segundo recorda, “vinha sendo prometida, desde 2016, sem qualquer efeito prático, pese embora os alertas e apelos que fizemos chegar, de forma recorrente, ao Executivo, sem termos tido, até à data, qualquer resposta, algo que, aliás, já é a marca desta autarquia relativamente à oposição”.

“Independentemente disso, o mais importante é que finalmente fomos ouvidos e que os trabalhos, no dia de hoje, vieram dar-nos razão quanto à degradação e ao desmazelo a que este imóvel estava votado, num estado de abandono que, conforme denunciámos inúmeras vezes, estava a colocar em causa a própria segurança e a saúde pública dos moradores e dos visitantes da nossa freguesia”, reforça Idalina Silva, lembrando que “é a freguesia do Monte que ganha com esta intervenção e que é por cada um dos seus moradores e, claro, pelos visitantes, que o PSD continuará a denunciar os problemas e a insistir nas respostas de que o Monte verdadeiramente precisa”.

Idalina Silva que faz questão de esclarecer, nesta oportunidade, que os atrasos verificados nesta requalificação em nada se devem, ao contrário do que a Câmara Municipal quis muitas vezes fazer crer, ao chumbo do PSD e de todos os restantes partidos da oposição ao Orçamento de 2020. “Como é que se pode dizer que esta obra não avançou devido a esse chumbo quando, desde 2016, está prometida e inscrita em Orçamentos do Município que foram aprovados?”, questiona, vincando que, mais do que desculpas, “o Funchal precisa é de gente que cumpra com a sua palavra, que governe com sentido de responsabilidade e bom senso e que saiba ouvir quem, diariamente, está ao lado da população e conhece de perto as suas dificuldades”.

E é também bom senso e responsabilidade que a Presidente da Junta de Freguesia do Monte e também Presidente da Comissão Política do PSD local pede ao Executivo Municipal, no respeitante à segurança “que tarda” no Largo da Fonte. “Hoje demos um importante passo no arranque desta obra e é fundamental que a Freguesia seja devidamente apoiada nas suas necessidades, nomeadamente no que respeita ao Largo da Fonte onde, ainda na semana passada, a segurança de alguns moradores voltou a ser posta em causa, por um galho de grande porte, suspenso e preso na ramagem de um dos plátanos”, rematou.