• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Quarta, 6 Maio 2020

“Pese embora as grandes dificuldades sentidas pelas empresas exportadoras portuguesas, ao longo dos últimos tempos e fruto da pandemia COVID-19, é de louvar a resistência e a capacidade de adaptação que a larga maioria demonstrou, ao manter a sua atividade e ao continuar a contribuir para a economia nacional”. A afirmação é do deputado madeirense Paulo Neves que, hoje, na Assembleia da República, elogiou a postura dos empresários desta área, postura essa que contrasta, segundo afirma, “com a falta de ambição” do Governo da República, que, nesta matéria, apresenta cenários pouco animadores quanto à recuperação do mercado, para além de não corresponder às expetativas das empresas.

“Efetivamente, temos um Governo da República que é pouco ambicioso quando anuncia ao País que, só dentro de 3 anos, é que iremos recuperar o nível das exportações de 2019”, sublinha o Social-democrata, que, durante a sua intervenção, fez mesmo questão de transmitir duas das muitas críticas que lhe têm chegado por parte das empresas exportadoras, relacionadas, por um lado, “com o apoio insuficiente do Estado, nesta fase crucial” e, por outro, “com a demora com que estes poucos apoios, disponibilizados pelo Governo da República, chegam às empresas”.

Paulo Neves que, aquando da sua alocução, também abordou a questão do “Export ban” e as suas consequências nas exportações e ainda quanto aos seguros de exportação.