• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Sexta, 6 Março 2020

O Grupo Parlamentar do PSD apresentou hoje um voto de louvor à Quinta Pedagógica dos Prazeres pelos seus 20 anos de serviço à comunidade. Isso mesmo foi anunciado por Nuno Maciel, numa visita dos deputados social-democratas àquele espaço para se inteirarem sobre aquelas que são as valências e a realidade deste projeto ligado à economia solidária.

O deputado salientou que há, através deste projeto, uma preocupação de respeitar a identidade rural e de valorizar os produtos, levando à dinamização económica da freguesia, do concelho e até da Região.

Nuno Maciel lembrou que a Quinta Pedagógica é um projeto da fábrica da Igreja Paroquial dos Prazeres, que celebra agora 20 anos e que nasceu pela visão do sr. Padre Rui Sousa, reconhecendo e agradecendo ao sacerdote todo este trabalho que tem vindo a ser realizado ao longo de todos este anos e que tem proporcionado mais rendimento às famílias, através da transformação de produtos, como são disso exemplo a sidra e o vinagre de maçã, os licores, as compotas e doces, as ervas medicinais e os frutos secos.

O deputado sublinhou que, com este voto de louvor, o Grupo Parlamentar do PSD quer valorizar esse trabalho, mas que também dar a conhecê-lo e sensibilizar todas as instituições públicas e privadas para que continuem a apoiar este projeto, pela importância que ele tem para a freguesia, para o concelho e para a Região.

"Sabemos que viver num projeto de economia social nem sempre é fácil, sabemos que importa cumprir com muitas regras, que obviamente são necessárias e são fundamentais, e que para isso é importante que os privados e os serviços públicos também se associem a estes mesmos projetos", disse.

Nuno Maciel afirmou que, ao nível local, a iniciativa privada "ganha muito com esta quinta", podendo retribuir, por exemplo, com a aquisição dos produtos que ali são fabricados, cuja qualidade é reconhecida pelos muitos prémios que têm conquistado. "É uma forma de incentivar e de continuar a permitir que os sete postos de trabalho que aqui estão se mantenham e continuem."

Da parte das instituições públicas há também, segundo o deputado, algumas formas de apoio, mas que podem ser reforçadas, de modo a levar ainda mais longe este trabalho.