• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Terça, 3 Março 2020

Mais apoio social às famílias, melhor mobilidade e novas políticas especialmente dirigidas às crianças e jovens, mas, também, aos idosos. Estes foram alguns dos desafios deixados, hoje, por Jaime Freitas que, em representação do PSD, aproveitou as celebrações do 441º aniversário da Freguesia de São Martinho não só para saudar as instituições representativas da população residente como, também, para lançar um olhar para o futuro e para os grandes desafios que esta freguesia enfrenta.

Uma oportunidade em que o PSD exigiu maior transparência nos Orçamentos que são aprovados e executados – muitas vezes alterados ao longo do seu exercício e sem a prévia aprovação ou conhecimento da Assembleia de Freguesia – mas também maior concretização, nomeadamente face às reivindicações expressas, no ano passado, que, em 2020, continuam por cumprir.

Entre outras, relembre-se a criação de melhores condições de mobilidade dentro da freguesia e alternativas eficazes para facilitar os acessos a São Martinho e entre esta freguesia e o centro do Funchal, mas, também, a criação de novas centralidades, melhores serviços para os cidadãos, mais espaços para as famílias e respetivas crianças e, ainda, novas iniciativas no domínio lúdico-cultural.

Reivindicações que continuam por resolver que se juntam a muitas outras lembradas, esta tarde, por Jaime Freitas, numa intervenção que, focando “a falta de cooperação da Junta de Freguesia com o Município e a consequente incapacidade de encontrar soluções para problemas que são recorrentes”, fez alusão à falta de intervenção na Praia do Gorgulho – que se poderia assumir como alternativa para toda a população da Madeira, à falta de estacionamento na Praia Formosa, ao estado de degradação em que as estradas da freguesia se encontram, ao trânsito caótico e ao adiar consecutivo do Projeto “Cidade das Crianças”.

Jaime Freitas que assume, todavia, a esperança de que São Martinho consiga “dar o salto necessário para assumir-se, verdadeiramente, como uma freguesia central do Funchal e onde todos possam encontrar as condições que, tanto do ponto de vista pessoal quanto familiar e profissional, ambicionam, têm direito e merecem”.

“É óbvio que se pode fazer muito mais”, afirma Bruno Miguel Macedo

Subscrevendo as palavras de Jaime Freitas, o Presidente da Comissão Política de Freguesia do PSD/São Martinho, Bruno Miguel Macedo, não tem dúvidas de que é possível fazer mais e melhor pela Freguesia e assume que essa é, aliás, a principal motivação do PSD.

"Temos o mau estado das estradas, o desmazelo de alguns espaços verdes, o trânsito afunilado, a limpeza muito deficiente em certas zonas da freguesia e o adiamento constante de obras e reparações prometidas e é óbvio que se pode fazer muito mais”, vincou, sublinhando que o problema “é que a Junta de Freguesia vive mais preocupada com a promoção de viagens à Turquia e de cruzeiros ao Mediterrâneo do que com a limpeza, com o cuidado e a segurança dos espaços e das zonas públicas ou com a implementação de verdadeiras políticas sociais que consigam ir além da distribuição de cabazes para responder ao que as pessoas mais precisam e desejam”.

Bruno Miguel Macedo que remata: “7 anos de executivo socialista têm, infelizmente, consequências nefastas. Todavia, ainda vamos bem a tempo de alterar o modelo e é nisso que estamos empenhados, até porque acreditamos e defendemos que São Martinho merece melhor".