• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Segunda, 10 Fevereiro 2020

Os deputados do PSD/M eleitos à Assembleia da República preparam-se para dar entrada de um protesto ao Ministro da Ciência Tecnologia e Ensino Superior, atendendo ao que consideram ser uma “inadmissível e inqualificável diferença de tratamento, por parte do Governo da República, relativamente às Universidades da Madeira e dos Açores”, conforme explicou Sara Madruga da Costa.

Deputada madeirense que, a este propósito, relembra que esta inadmissível diferença de tratamento entre as duas Universidades ocorre na mesma semana em que o PS e os deputados socialistas madeirenses eleitos na Assembleia da República chumbaram uma proposta de alteração ao Orçamento de Estado, apresentada pelo PSD/Madeira, que visava atribuir uma majoração do financiamento a estas duas universidades insulares.

“Enquanto o PS e os deputados socialistas madeirenses chumbavam, no Parlamento, a proposta de alteração ao OE 2020 que ia de encontro às legítimas pretensões da Universidade da Madeira, nos bastidores o Governo de António Costa atribuía mais dinheiro e um financiamento à Universidade dos Açores, prejudicando, mais uma vez, a Madeira”, critica a deputada social-democrata.

“Esta postura e esta atitude discriminatória por parte do Governo de António Costa são inaceitáveis. Assim como é inaceitável a cumplicidade e o voto contra a Madeira do PS e dos deputados socialistas madeirenses em relação a uma instituição fundamental para a Madeira, como é a nossa Universidade”, referiu.

O Governo de António Costa e os deputados socialistas na Assembleia da República penalizaram duas vezes a Universidade da Madeira”, argumenta. “A primeira, ao reprovar a proposta que resolvia o problema do financiamento da Universidade da Madeira no Orçamento do Estado e, a segunda, ao atribuir à calada e pela porta do cavalo um financiamento à Universidade dos Açores, ignorando a nossa Universidade”, frisa.

Uma postura contra a Universidade e a Madeira, por parte do PS e do Governo de António Costa, que, conforme realça Sara Madruga da Costa “merece o nosso veemente protesto e muitas explicações por parte dos deputados socialistas madeirenses”.

“Porquê? Porque motivo votaram contra a Madeira? É esta a pergunta que neste momento, todos os alunos, professores, funcionários e todos os madeirenses e porto-santenses em geral fazem”, rematou.