• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Quinta, 6 Fevereiro 2020
 Na sequência dos incêndios registados, nos últimos dias, particularmente no concelho da Calheta, os vereadores social-democratas eleitos à Câmara Municipal do Funchal destacaram, nesta quinta-feira, a importância da prevenção de riscos e do combate aos incêndios na cidade, “uma responsabilidade que é de todos mas, também, das entidades competentes, neste caso o Município, a quem compete, entre outras funções, um papel de prevenção, sensibilização e fiscalização”, conforme destacou a vereadora Nadina Mota.
“Sabemos que em 2012 e em 2016, a cidade do Funchal viveu momentos trágicos e consideramos, por isso mesmo, que a Câmara Municipal tem um trabalho a fazer que carece de ser também questionado e foi esse o nosso papel, na reunião de hoje”, explicou a vereadora do PSD, dando vários exemplos da preocupação manifestada.
“É preciso perceber o que é que o Executivo socialista está a fazer quanto à necessária limpeza dos terrenos, se está ou não a notificar os seus proprietários e/ou a dar andamento a esses processos para o Ministério Público, caso estes não respondam, assim como também é preciso perceber se a autarquia está a garantir a manutenção e o acompanhamento dos problemas que ficaram evidentes, tanto em 2012 quanto em 2016, quanto às bocas de incêndio”, disse Nadina Mota, alertando, ainda, para a necessidade “de ser reforçado o investimento do Município tanto em recursos humanos quanto materiais, sobretudo quando sabemos que, segundo o último Relatório e Contas da CMF, o investimento em combate a incêndios, Proteção civil e bombeiros foi de apenas 13% em relação ao que era previsto”.
Vereadores que, na ocasião, também questionaram o trabalho que estava a ser desenvolvido, nesta matéria, nos Bairros Camarários. “Não podemos exigir aos outros aquilo que não fazemos, nos espaços que tutelamos”, argumentou a vereadora Social-democrata.