• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Quinta, 23 Janeiro 2020

Foi na audição à Ministra do Trabalho que a deputada social-democrata Sara Madruga da Costa voltou a relembrar a falta de harmonização das tabelas salariais e das progressões nas carreiras dos trabalhadores do Centro Regional da RTP/Madeira, tema no qual o PSD tem vindo a insistir, junto da República e com grande evidência, ao longo da última legislatura.

“Na RTP/Madeira, existem trabalhadores a exercer funções há mais de trinta anos, que continuam inexplicavelmente no nível I quando, nos restantes Centros da RTP, trabalhadores com os mesmos anos de serviço e com idênticas habilitações profissionais já se encontram noutros níveis”, sublinhou, na ocasião, a deputada, alertando, desta forma, para o desfasamento existente entre as tabelas salariais e a progressão das carreiras dos trabalhadores do Centro Regional da RTP-M, face aos restantes trabalhadores dos outros Centros.

“Esta situação não faz qualquer sentido e consideramos que a RTP tem de assegurar a evolução profissional de todos os seus trabalhadores, de forma idêntica e justa entre todos os Centros, por forma a que se promova a valorização integral dos profissionais que prestam serviço nesta empresa”, reforçou Sara Madruga da Costa, numa audição onde exigiu, ao Governo da República, a resolução célere de uma situação “que é inadmissível e não se coaduna com mais demoras”.

Paralelamente, a deputada Social-democrata questionou a Ministra acerca das candidaturas ao Prevpap dos trabalhadores da RTP/Madeira. “Inexplicavelmente nenhuma, repito nenhuma, das cerca de dezoito candidaturas dos trabalhadores da RTP/Madeira foi considerada inicialmente elegível, tiveram parecer negativo e a Madeira foi, assim, a única região do país que viu todos os pedidos de integração rejeitados pela administração central que, estranhamente, apenas validou os pedidos do continente e dos Açores”, disse, na sua interpelação, pedindo explicações e lembrando o compromisso que foi assumido, pelo Conselho de administração da RTP, no sentido da regularização de todos os trabalhadores da Madeira. Questões sobre as quais a Ministra não se pronunciou.