• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Sexta, 15 Novembro 2019

A Comissão Política do PSD/Madeira, hoje reunida, começou por destacar e reconhecer, tendo como porta-voz Tranquada Gomes, as três vitórias eleitorais alcançadas, este ano, sublinhando, a esse propósito, a confiança mais uma vez demonstrada, ao fim de 43 anos, pela população, no projeto Social-democrata e na sua continuidade, à frente da governação da Região.

Uma governação assente num conjunto de princípios e medidas esta semana aprovado, em sede de Assembleia Legislativa Regional, que assume a continuidade e reforço do investimento na saúde e nas áreas sociais, no emprego e na educação, bem como na dinamização económica, como principais prioridades, “garantindo que todos os compromissos assumidos, pelo PSD/M, aquando da campanha eleitoral, serão integralmente cumpridos nesta Legislatura”.

A manutenção da estratégia que foi seguida no último mandato e que possibilitou que a Madeira registasse evolução em todos os indicadores sociais, económicos e culturais, foi, neste enquadramento, valorizada pela Comissão Política, sobretudo atendendo a que a mesma se reforça, neste mandato, “no respeitante às medidas que visam garantir a melhor qualidade de vida a todos os Madeirenses e Porto-Santenses”.

Outra das preocupações deixadas, hoje, nesta reunião, conforme referiu Tranquada Gomes, prende-se com a necessidade de a Região continuar a insistir na resolução dos dossiês pendentes com o Governo da República, “exigindo o cumprimento das promessas que estão por resolver há quatro anos, nomeadamente relacionadas com o subsídio de mobilidade, com o novo Hospital e com a ligação marítima por ferry”. Promessas relativamente às quais o PSD/Madeira, tanto no Parlamento regional quanto nacional, “continuará a manifestar a sua luta, numa postura simultaneamente aberta ao diálogo e à concertação”.

Por fim, a união, a dinâmica e a mobilização que têm vindo a caracterizar o PSD/Madeira, particularmente ao longo dos últimos meses, será para manter e reforçar no futuro, “de modo a que o Partido esteja preparado e capacitado para enfrentar, com sucesso, o desafio das Eleições Autárquicas de 2021, recuperando a sua liderança local e concelhia e devolvendo, às populações, aquilo que perderam com a oposição no poder”, assegurou, na leitura das conclusões.

 

Consulte aqui o documento conclusões.