• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Sexta, 4 Outubro 2019

“A Madeira tem todas as condições para assegurar um bom pacote de fundos comunitários, num valor muito superior àquele que foi avançado, pelo cabeça-de-lista do PS/M às Eleições Legislativas. Basta que o Governo da República saiba negociar, junto da União Europeia, a defesa daquelas que são as nossas necessidades e, também aqui, compromete-nos a lutar para fazer valer os nossos direitos e para que a Região não seja penalizada nas verbas a transferir da Europa”.

Uma garantia deixada, hoje, naquele que é o último dia de campanha, pelo candidato Social-democrata Sérgio Marques, que assume este dossiê como prioritário para o futuro da Região, considerando que o valor assumido pelo PS/M, na ordem dos 700 milhões de euros, “acaba por ser pouco ambicioso”.

“Nós temos todas as condições para conseguir alcançar valores muito superiores a estes e basta que, para tal, que o Governo da República não só saiba negociar as melhores soluções para a Madeira, junto da União Europeia, como saiba, também, estar em sintonia com o Governo Regional, quanto às prioridades que importa atender para o futuro”, assegurou o candidato, alertando para a importância das negociações que serão iniciadas, envolvendo o Estado Português, com vista à definição do pacote de fundos comunitários para o período 2021 – 2027.

Também aqui, reforça, “os deputados do PSD eleitos pela Madeira à Assembleia da República terão um papel determinante, sobretudo na pressão que é preciso exercer, junto do Governo central, para que a Madeira e o Porto Santo não venham a ser prejudicados nestas negociações”, acrescentando que “o valor anunciado pelo PS/M é, mais do que pouco ambicioso, redutor face às necessidades e carências que ainda existem por colmatar e às oportunidades de desenvolvimento que todos os Madeirenses e Porto-Santenses aspiram”.

Lembrando que, nos últimos 30 anos e após a adesão à União Europeia, a Região beneficiou de cerca de 4 mil milhões de euros – verba que serviu de suporte ao desenvolvimento e à prosperidade hoje conhecida pelo povo Madeirense, Sérgio Marques não tem dúvidas de que é, também, com a ajuda da União Europeia que a Madeira deve continuar o seu projeto de crescimento social, económico e cultural, correspondendo, sobretudo, ao que os cidadãos esperam e mais precisam.

“Também aqui o PSD, na Assembleia da República, assumirá um papel determinante na defesa dos nossos direitos”, rematou.