• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Sexta, 6 Setembro 2019

A Candidatura do PSD às Eleições Regionais de 22 de setembro reuniu-se hoje com o Conselho de Administração do SESARAM, onde Tânia Costa lembrou que a Saúde foi e será “uma prioridade para o PSD”, salientando que a resposta do Serviço Regional de Saúde depende de todos e em particular dos profissionais de saúde, que merecem o reconhecimento público pelo brio e pela excelência no desempenho das suas funções.

A candidata sublinhou que, nos últimos quatro anos, o Governo regional não só investiu na melhoria das condições físicas dos cuidados de saúde primários e hospitalares como também investiu na contratação e valorização dos recursos humanos.

“Entre 2015 e 2019, foram contratados cerca 1.261 profissionais de saúde”, acrescentou, referindo que este número engloba não só médicos como também enfermeiros, nutricionistas, psicólogos, farmacêuticos, técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica, assistentes operacionais, entre outros.

Destes 1.261 profissionais de saúde, merecem destaque 385 médicos e 410 enfermeiros, estando a decorrer os processos para a contratação de mais 14 médicos e 59 enfermeiros até ao final do ano.

O PSD quer dar continuidade a este esforço que tem vindo a ser feito pelo Governo Regional, não só com o reforço das contratações, mas também com a promoção de condições de maior atratividade e motivação profissional no setor.

E nesse trabalho, lembrou Tânia Costa, está também o poder de negociação, de diálogo e de concertação com as classes profissionais, ao contrário do Governo da República, que levou ao descongelamento das carreiras dos enfermeiros e dos técnicos de diagnóstico e terapêutica, a par das negociações que decorrem com os médicos e do compromisso para, no próximo mandato, assumir a regularização das carreiras dos farmacêuticos, a criação da carreira dos médicos dentistas, bem como criar condições de valorização, diferenciação e de justiça salarial na carreira dos técnicos superiores do regime geral, dos assistentes técnicos e assistentes operacionais.

O PSD pretende, assim, prosseguir esta estratégia de diálogo com os profissionais de saúde, valorizando quem contribui diariamente para a melhoria da qualidade do Serviço Regional de Saúde e assumindo os profissionais de saúde como parceiros de excelência na politica regional de saúde.