• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Terça, 27 Agosto 2019

Região foi pioneira neste tipo de apoio, numa perspetiva de que a domiciliação é o melhor caminho.

O PSD pretende, no próximo mandato, reforçar, qualificar e especializar o apoio domiciliário porque acredita que a domiciliação é o caminho certo.

Numa visita ao lar de idosos da Fundação Hospício da Princesa Dona Maria Amélia, Ana Sousa salientou que a Segurança Social conta, atualmente, com 500 ajudantes domiciliárias que apoiam cerca de 3.500 idosos.

A candidata do PSD/M refere que o objetivo para os próximos quatro anos é aumentar o número de ajudantes domiciliárias e apostar numa intervenção mais especializada, o que passa por “formar equipas multidisciplinares que consigam trabalhar também ao nível da parte psicomotora e da estimulação cognitiva, de modo a dar uma maior qualidade de vida aos nossos idosos e também a minorar o trabalho dos cuidadores e das famílias”, assim como por adaptar as casas para facilitar o seu dia-a-dia.

O PSD lembra que o Governo Regional foi pioneiro neste tipo de apoio, mas, apesar das respostas já existentes, quer mais e quer, sobretudo, que a Madeira seja a região onde este serviço seja prestado com a melhor qualidade.