• slideCampanha3.jpg
  • slideCampanha2.jpg
  • slideCampanha4.jpg
  • slideCampanha5.jpg
  • slideCampanha6.jpg
Notícias
  Sexta, 12 Julho 2019

Num mandato marcado pelo aumento das verbas destinadas ao apoio social, o Presidente do PSD/Madeira, Miguel Albuquerque, afirmou que esse apoio será reforçado no próximo programa de Governo.

Depois de um encontro com os representantes das Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), Miguel Albuquerque salientou que o apoio será dado diretamente aos cidadãos e/ou aos seus cuidadores ou por meio das parcerias existentes e apoiadas, pelo Executivo Regional, através da segurança social.

O líder social-democrata sublinhou ainda a necessidade de potenciar essas parcerias, seja do ponto de vista financeiro e da oferta disponibilizada aos utentes, seja ao nível dos recursos humanos e da formação das equipas que se encontram ao serviço, louvando o trabalho que tem sido desenvolvido pelas instituições de cariz social no apoio a quem mais precisa.

Miguel Albuquerque defendeu ainda "a atualização dos acordos atualmente existentes", salientando que serão também introduzidas novas valências, em especial no que diz respeito à promoção do envelhecimento ativo e em segurança.

"Para além de estarmos a trabalhar no sentido de introduzir, no próximo programa de governo, um conjunto de medidas tendentes a garantir o envelhecimento ativo da nossa população – com mais e novas atividades nos lares, centros de dia e restantes infraestruturas de apoio à terceira idade – iremos, também, reforçar, nesta programação para o futuro, os mecanismos de fiscalização e prevenção da violência contra os idosos, sem esquecer a promoção e devido alargamento do apoio domiciliário", disse.

Tendo por objetivo melhorar as respostas e assegurar mais e melhores condições para todos, Miguel Albuquerque lembrou que foram investidos nos últimos quatro anos cerca de 85 milhões de euros, no apoio à gestão de lares e centros de dia, no apoio domiciliário e em prestações de serviços sociais.

Atualmente, as equipas de apoio domiciliário ajudam, regularmente, 4.000 utentes, sendo que 400 famílias contam com o serviço de apoio ao cuidador e mais de 3.000 pessoas recebem o Complemento Solidário para Idosos.

Esta reunião está integrada nos encontros que têm vindo a ser realizados nas diferentes áreas e no âmbito do projeto 'Madeira +Autonomia', tendo em vista ouvir as preocupações das instituições e da população para uma melhor atuação governativa, que corresponda às necessidades existentes.