• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Segunda, 22 Abril 2019

A candidata do PSD/Madeira às Eleições Europeias de 2019, Cláudia Monteiro de Aguiar, afirmou hoje, no porto do Caniçal, que uma das maiores aspirações dos pescadores passa pela renovação da frota pesqueira. Uma conquista que, conforme salientou, já foi conseguida.

Nesta iniciativa dedicada às pescas, e que marcou o arranque do projeto 'Mais Madeira na Europa', a Eurodeputada sublinhou que o Parlamento Europeu já definiu que quer como prioridade a renovação da frota pesqueira. “E, portanto, nós estamos aqui para verificar que esses apoios são efetivamente da União Europeia e que são aplicados aqui na Região”, disse.

Cláudia Monteiro de Aguiar referiu que o Parlamento Europeu e o PSD sempre estiveram “na linha da frente” relativamente a esta matéria, acrescentando que “é uma garantia que o Parlamento já dá”, cabendo agora “ao Governo da República, que tem assento no Conselho da Europa, reforçar esse apoio e fazê-lo chegar aos pescadores”.

A Eurodeputada, que se recandidata a um novo mandado, salientou que o PSD irá dar continuidade ao trabalho que já tem sido feito no Parlamento Europeu, lembrando, no âmbito da temática de hoje, a vinda à Madeira da Comissão de Pescas, em 2017.

Ainda em termos de apoios da União Europeia para a atividade piscatória, Cláudia Monteiro de Aguiar deu também os exemplos do reperfilhamento do cais do porto do Caniçal, que garante melhores condições para as embarcações e para os pescadores, e de outra conquista importante para os pescadores da Madeira, que foi o facto de 13 embarcações madeirenses receberem autorização para a pesca do atum rabilho.

A candidata do PSD/M recordou que o próximo quadro comunitário vai reforçar em cerca de 10% o fundo europeu para os assuntos marítimos, com cerca de 6 mil milhões de euros, e que o Governo da República tem já a possibilidade de aplicar 114 milhões nas duas regiões autónomas, sobretudo na segurança dos pescadores e na melhoria das condições de pesca.

Amanhã, o dia será dedicado à temática da prevenção de fogos florestais, numa iniciativa que tem por objetivo explicar aos cidadãos a importância dos investimentos que, nesta matéria, têm vindo a ser desenvolvidos graças aos fundos europeus, quer do ponto de vista das infraestruturas quer ao nível do dispositivo e dos meios de proteção civil, reforçados ao longo do presente quadro comunitário.