• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Terça, 2 Abril 2019

A Comissão Política do PSD/Madeira congratulou-se, esta terça-feira, com a execução do Programa eleitoral do Governo Regional e com a forma como o Executivo social-democrata está a cumprir as promessas assumidas junto da população.

“O PSD/Madeira sublinha o facto de a Região cumprir com o que o País não cumpre, concretamente no respeitante à valorização dos profissionais ao serviço da população”, destacou José Prada, que foi o porta-voz da reunião da Comissão Política que decorreu no final da tarde de hoje, na sede regional do Partido.

Falando para os jornalistas, o secretário-geral do Partido referiu-se à valorização profissional, dando o exemplo dos professores e enfermeiros. Depois da Madeira ter sido a única região do país a garantir que 6 mil professores recuperassem o tempo de serviço nas suas carreiras, assegurou-se o descongelamento das carreiras de enfermagem, ao contrário do que acontece no resto do País, sublinhou.

Paralelamente, “é de enaltecer a recente redução dos passes sociais, uma medida social que, a par da redução da carga fiscal, do Kit Bebé e da redução do preço das creches, vem, em muito, beneficiar as famílias madeirenses e porto-santenses e atender a quem mais precisa”, disse, apontando, ainda, a operacionalização da ligação marítima por ferry entre a Madeira e o continente (que arranca a 7 de julho) como mais uma promessa cumprida.

“A Comissão Política enaltece o esforço que tem vindo a ser feito pelo Governo Regional da Madeira na melhoria dos principais indicadores económicos e sociais e, sobretudo, na descida da taxa de desemprego, vivendo-se um clima de confiança que resulta do contributo de toda a sociedade civil, famílias e empresas, mas, também, de uma governação diariamente mais justa, eficaz e direcionada para as reais necessidades dos seus cidadãos.”

Em sentido inverso, os membros da Comissão Política do PSD lamentam a “falta de seriedade” do Governo da República para com a Região Autónoma, consubstanciada na “postura inadmissível” face ao Novo Hospital da Madeira. O Estado, explica José Prada, insiste, como comprovam as recentes declarações da Ministra da Saúde, em deduzir aos 50% do financiamento prometido, a avaliação dos hospitais Dr. Nélio Mendonça e Marmeleiros.

“Para além da intervenção no património que é da Região, esta confirmação prova que, mais uma vez, os madeirenses e porto-santenses foram enganados, na base de uma promessa que a República não tenciona e está cada vez mais longe de cumprir”, salientou.

Ainda nesta área, o PSD/Madeira” repudia a crescente “politização da saúde”, lembrando a “situação caótica” que se vive no Serviço Nacional de Saúde, por oposição à realidade que se vive na Região. “O investimento público e a melhoria das respostas à população têm sido, a par da contratação de novos médicos e enfermeiros, uma prioridade da governação social-democrata”, reforçou José Prada, garantindo que “contra o centralismo” e a “falta de responsabilidade” do Governo da República, o PSD/Madeira manterá a sua luta pela autonomia.

É também nesta lógica que a Comissão Política encara, com satisfação, a candidatura do Partido às Eleições Europeias de 2019, em lugar elegível. Reconhecemos, continuou o social-democrata, na candidata Cláudia Monteiro de Aguiar “o saber, o trabalho e a experiência necessária para garantir a melhor defesa dos interesses da Região e de todos os madeirenses e porto-santenses, junto da Europa”.

A nível interno, a Comissão Política explicou que o Partido dará continuidade aos encontros que tem vindo a concretizar com os militantes e a população, no sentido de auscultar e recolher contributos para o próximo Programa de Governo. Assim e depois da Calheta, a próxima iniciativa ‘Compromisso Madeira’ vai decorrer no Porto Santo.

“A Comissão Política congratula-se com a mobilização que tem sido visível nos diversos encontros levados a cabo junto dos militantes, nos onze concelhos da Região, fruto do trabalho e do envolvimento das estruturas locais do partido. Um contributo que se revela fundamental para a união do PSD/Madeira, num ano em que existem 3 batalhas eleitorais por vencer”, concluiu José Prada, relembrando a importância da mobilização de todos para a Grande Festa Popular do Chão da Lagoa, agendada para o próximo dia 28 de julho.