• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Sexta, 29 Março 2019

O PSD alertou o presidente da na Câmara Municipal do Porto Moniz para que faça uma gestão mais eficiente dos fundos comunitários. Em causa está a obra no Caminho Agrícola entre o Lombo dos Forneiros, Palheiros e Valgão, no Sítio da Santa, Porto Moniz, que está parada há cerca de um mês.

A intervenção, que ascende aos 360 mil euros, cofinanciada em 85% pelo PRODERAM, é da responsabilidade da Autarquia, e depois de ter arrancado há cerca de um ano, foi interrompida para espanto e surpresa da população.

“O empreiteiro retirou as máquinas do terreno, e neste momento os trabalhos estão interrompidos”, afirmou o vereador social-democrata daquela Autarquia, Dinarte Nunes, explicando que se trata de um Caminho Agrícola “importante” para os agricultores do concelho e que irá beneficiar cerca de 20 explorações agrícolas.

"A população está descontente, e o PSD está apreensivo com a interrupção da obra", referiu o autarca. Neste sentido, a vereação social-democrata apresentou ontem uma proposta, em Reunião de Câmara, para que a Autarquia tome medidas de retorno dos trabalhos de construção na obra do caminho agrícola dos Lombos Forneiros/Valgão e não se adie uma situação que “prejudica tudo e todos.”

No entanto, o executivo socialista do Porto Moniz chumbou a proposta sem qualquer explicação, não se sabendo como e quando será retomada a intervenção.

Dinarte Nunes deixou, assim, um alerta ao executivo camarário: “Sendo uma obra financiada pela União Europeia, é importante que se faça uma gestão eficaz destes fundos comunitários e que retome as obras no terreno o quanto antes, até porque há regras explicitas e prazos de obra bem definidos que não podem ser descurados, sob pena de haver multas para o Município", concluiu.