• slideCampanha3.jpg
  • slideCampanha2.jpg
  • slideCampanha1.jpg
Notícias
  Quarta, 13 Março 2019

"O fantástico ex-ministro das infraestruturas Pedro Marques vem à Madeira e em entrevista entendeu debitar as habituais idiotices da cartilha socialista", afirma Miguel Albuquerque.

O Presidente do PSD/M sublinhou que o candidato do PSD às Europeia falou da dívida da Região, mas a verdade é que, desde 2015, a Madeira evidência uma trajetória descendente da dívida pública regional.

"Em 31 de Dezembro de 2017 o rácio da dívida pública sobre o PIB era de 108,6% na RAM, enquanto ao nível do País a mesma ascendia a 125,7% do PIB", disse.

De resto, continuou Miguel Albuquerque, "de acordo com os últimos dados publicados, graças à incompetência do Governo Socialista de que ele fez parte, a dívida pública nacional aumentou para os 251,48 mil milhões de euros, atingindo um novo recorde histórico".

O ex-minsitro, apontou o Presidente do PSD/M, "criticou também o 'betão', ou seja, na gíria socialista, os investimentos que o Governo da Madeira continua a fazer nas acessibilidades, reabilitação e construção de escolas, reabilitação e construção de infraestruturas de saúde, reabilitação de infraestruturas culturais e patrimoniais etc. - ao contrário do que aconteceu com o Governo Socialista que deixou de fazer investimento público com as consequências nefastas que todos conhecemos - colapso dos serviços essenciais, incluindo os hospitais, e até um comboio da CP ficou sem motor em andamento quando fazia a ligação entre o Porto e Valença".

E isto, denunciou, "apesar da carga fiscal ter registado em Portugal continental um recorde, cinco pontos acima da média da OCDE".

Por último, Miguel Albuquerque esclarece que "é verdade" que sempre recusou a regionalização do subsídio de mobilidade, "pois isso seria reconhecer que o Estado não tem obrigações constitucionais quanto à mobilidade dos cidadãos residentes nas Ilhas. É o que faltava!"