• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Sexta, 8 Março 2019

A definição de perímetros de segurança na orla costeira do Porto Moniz e a delimitação de zonas de risco que não possam ser ultrapassadas, de forma a garantir a segurança das pessoas que assistem ao espectáculo marítimo na costa norte da Ilha, foi uma das propostas apresentadas pelo PSD em Reunião de Assembleia Municipal da Autarquia local.

Recorde-se que, na semana passada, três pessoas foram colhidas por uma onda enquanto observavam o mar alteroso do Porto Moniz, e posteriormente transportadas para serem assistidas no Hospital Nélio Mendonça. Os deputados social-democratas defenderam, por isso, a “urgência” da implementação de um ‘Plano Contingência nos Dias de Alerta Meteorológicos do Estado do Mar para Prevenir Acidentes na Orla Marítima’. 

Para “espanto da oposição” a proposta que “iria trazer mais segurança para toda a população e para todos os visitantes, acabou por ser chumbada pelos deputados do PS da Câmara Municipal do Porto Moniz (CMPM), lamentou Nélio  Rodrigues. 

“Desde que o PS tomou posse na Autarquia, a Proteção Civil deixou de ser uma prioridade, passou a ignorar-se a emergência, porque este executivo [da CMPM] demite-se das suas responsabilidades e nada faz para prevenir acidentes”, apontou o deputado municipal social-democrata.

A proposta de deliberação do PSD apontava ainda que deveria ser a Câmara Municipal do Porto Moniz a coordenar as três forças existentes no concelho: os Bombeiros do Porto Moniz, o SANAS e os nadadores salvadores.

“Perante a inércia e falta de coordenação por parte da Autarquia, as forças de proteção, socorro e segurança têm feito um trabalho extraordinário e exemplar, muitas vezes superando expectativas e excedendo as suas responsabilidades”, destacou, acusando o executivo de falhar ao nível da Proteção Civil.

Nélio Rodrigues lembrou que cabe à Autarquia do Porto Moniz, enquanto entidade responsável máxima pela Protecção Civil do Concelho, assegurar que os visitantes não correm riscos quando assistem ao espectáculo do mar. 

“As pessoas devem estar em zonas seguras, e essas zonas têm de ser definidas pela Autarquia” disse, continuando: “O que interessa é prevenir, porque quando temos de socorrer alguém é porque algo falhou.”

Por isso, o PSD alerta a população e visitantes a observarem o espectáculo marítimo em zonas seguras “já que não se pode contar com os socialistas para proteger as pessoas”.