• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Sexta, 8 Março 2019

As orientações da Comissão Nacional de Eleições sobre o dever de imparcialidade dos órgãos do Estado da administração pública, até ás eleições, “não vão afectar a campanha e a estratégia eleitoral” do PSD. A garantia é do secretário-geral, José Prada que considera que esta é uma recomendação “normal” da entidade que coordena e fiscaliza os actos eleitorais.

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) emitiu, ontem, uma nota informativa dirigida aos órgãos de soberania, das regiões autónomas e do poder local em que proíbe estas entidades públicas de fazerem publicidade institucional através de anúncio de “actos, programas, obras ou serviços, salvo em caso de grave e urgente necessidade pública”.

“Como secretário-geral o que posso dizer é que essa orientação da Comissão Nacional de Eleições é para cumprir pelo PSD. Não vai alterar nada a nossa campanha e a estratégia eleitoral”, garante José Prada que recorda que, em todos os anos eleitorais, a CNE faz estas recomendações.

“Este ano, como há muitas eleições, fizeram uma recomendação mais específica”, conclui.

*Publicado em DN-Madeira (online) 07.03.2019