• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Terça, 19 Fevereiro 2019

A implementação de duas horas gratuitas de estacionamento aos sábados nos parquímetros geridos pela Câmara Municipal do Funchal (CMF), uma proposta do PSD, aprovada há um ano, em Assembleia Municipal, ainda não foi cumprida pelo executivo camarário. Aprovado foi também o alargamento do funcionamento dos parques de estacionamento cobertos municipais até as 19h00, aos sábados, domingos e feriados.

“Passados 12 meses, o executivo da Coligação não cumpriu. Não cumpriu com o estacionamento gratuito. Não cumpriu com o alargamento de funcionamento dos parques municipais. Como de resto, não tem cumprido com muitas promessas que vai anunciando pelo caminho”, apontou Rubina Leal.

Para a vereadora social-democrata, ignorar uma proposta aprovada pela maioria é ferir a democracia. “Ao ignorar uma proposta aprovada – só porque não foi da sua autoria - este executivo municipal demonstra o comportamento antidemocrático que lhe é caraterístico. E assim, prejudica a população, prejudica o comércio, prejudica a economia do Funchal”, algo que que é “inadmissível” porque o que está em causa, muitas vezes, “é a sobrevivência dos pequenos comerciantes”.

O estacionamento gratuito de duas horas é, no entender do PSD, uma forma de impulsionar e revitalizar o comércio tradicional, e de servir os automobilistas que têm cada vez mais dificuldades em estacionar no centro do Funchal.

Tratam-se de 1.533 lugares de estacionamento tarifados na via pública e de 1.400 lugares em parques de estacionamento públicos municipais, que me muito iriam facilitar a vida de todos aqueles que se deslocam à Cidade aos fins-de-semana.

Rubina Leal lembrou que para além da dinamização comercial, a acessibilidade e mobilidade de pessoas e mercadorias são pontos-chave das políticas urbanas, numa lógica de sustentabilidade económica, social e ambienta. Algo que o executivo da Câmara deveria ter em conta, mas não tem. “Ou porque não quer, ou por falta de conhecimento ou falta de competência”, rematou.