• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Sexta, 15 Fevereiro 2019

O PSD questionou esta semana os valores astronómicos gastos em publicidade pelo executivo da Câmara Municipal do Porto Moniz, através dum requerimento enviado para o presidente daquela Autarquia.

"O Porto Moniz gasta em material publicitário 117.565,00€, enquanto a Câmara do Funchal 100.070,29€" lê-se no requerimento enviado pelo presidente da Concelhia local, Nélio Rodrigues.

São 49,30 Euros por habitante [gastos em publicidade no Porto Moniz], quando no Funchal os socialistas gastam 96 cêntimos por habitante, aponta. Um valor que Nélio Rodrigues considera desproporcional, tendo em conta a dimensão do Concelho e uma vez que no Porto Moniz existem 2.380 habitantes e no Funchal esse número ascende aos 104.628.

Por isso questiona o edil sobre os valores “astronómicos” que a Câmara contrata e sobre a empresa que está a usufruir daquele valor, uma vez que este se recusa a responder a estas questões já formalizadas anteriormente.

Nélio Rodrigues lembra os 120 mil Euros que a CMPM gastou há cerca de dois anos “num suposto programa de sensibilização ambiental”. No entanto, revela o dirigente social democrata, a Autarquia tem muitas viaturas de recolha do lixo paradas, por falta de manutenção.

Perante as ameaças do presidente de Câmara para a aplicação de coimas devido a despejos ilegais, Nélio Rodrigues volta a questionar: “Para que serviu ‘limpar’ 120 mil euros aos munícipes? Existem relatórios da aplicação deste programa?”

O presidente da Concelhia do PSD/Porto Moniz coloca outras questões no requerimento, nomeadamente a da folga financeira do município do Porto Moniz, que se diz uma das maiores da Região, perguntando porque motivo deixa tantas viaturas paradas por falta de manutenção.