• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Sábado, 9 Fevereiro 2019

O Conselho Regional do PSD/Madeira congratulou-se este sábado com os resultados da actividade económica da Região Autónoma, que cresce, consecutivamente, há 65 meses, e com a descida constante da taxa de desemprego, a mais baixa desde 2011.

Reunidos no Centro Cívico do Estreito de Câmara, os conselheiros social-democratas destacaram a “determinação” do Governo Regional do PSD/M no “cumprimento dos compromissos assumidos” junto dos Madeirenses e Porto-Santenses. “Uma estratégia em continuidade que confirma o investimento na Saúde, na Educação e nas Áreas Sociais, o apoio às famílias e empresas e, naturalmente, a diminuição de impostos e o combate ao desemprego, como prioridades da Governação”, lê-se no comunicado emitido que resume as conclusões da reunião.

Em sentido contrário, nota o Conselho Regional, está a “falta de seriedade” do governo da República liderado pelo PS, que de forma “reiterada” teima em “boicotar as soluções” para os problemas da Região. Tudo, com a “cumplicidade” do PS/Madeira, apontou o porta-voz desta reunião, João Cunha e Silva. Os socialistas e a restante esquerda unida na geringonça continuam a usar o aparelho de Estado para promover uma “estratégia político-partidária”, numa clara caça ao voto. “Ao longo de mais de três anos, o Partido Socialista nada resolveu, a bem da Região e dos madeirenses, para deliberadamente afrontar a governação regional.”

Uma postura, considera o PSD/Madeira, reiterada no tempo, e que é “totalmente inaceitável” por parte de um Estado que deveria “governar para todos os portugueses”, independentemente de residirem no continente ou nas ilhas. “Postura que já deveria ter sido condenada e contestada por parte do Presidente da República.”

Apesar das sucessivas tentativas de bloqueio, o PSD/Madeira vai continuar a “persistir na resolução” dos dossiers que Lisboa teima em ignorar, como é o caso do ferry, o subsídio de mobilidade ou a redução das taxas de juro.

Cunha e Silva, presidente da Mesa do Conselho Regional, destacou também o “esforço” do Governo Regional na “integração socioprofissional” dos emigrantes luso-venezuelanos que regressaram à Região, ao mesmo tempo que sublinhou a “extraordinária participação” dos militantes no XVII Congresso Regional. “Um momento que marcou o arranque de um ano que será de intenso trabalho e de forte mobilização rumo às vitórias que existem por alcançar.”

O Partido, vai continuar a reforçar a sua estratégia de proximidade junto das bases, promovendo iniciativas, como os ‘Encontros com Militantes’, o ‘Governo de Proximidade’ ou o ‘Compromisso Madeira’, este último que se realiza já na terça-feira, dia 13 de fevereiro na Ribeira Brava, que conta com a presença do presidente do PSD/M.

O Conselho Regional aproveitou, também, para enaltecer o trabalho e empenho dos Autarcas Sociais Democratas, que partir de agora terão um apoio especializado, dos TSD/M e da JSD/M.