• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Sexta, 1 Fevereiro 2019

O Secretário-geral do PSD/Madeira não tem dúvidas de que o PSD vai obter vitórias nas três eleições deste ano. Em entrevista ao JM, José Prada afirmou que, ao contrário dos outros, o PSD é o único partido que tem passado e tem futuro. "Por isso é que todos nós acreditamos nas vitórias que aí vêm", disse, acrescentando que "o PSD/M não tem plano B, só tem plano A, que é ganhar as eleições."

Para isso diz contar com o apoio de todos os militantes porque todos são importantes para que o partido alcance os seus objetivos. "Todos juntos somos poucos, mas todos unidos chegaremos lá", sublinhou. E essa união, disse, já se fez sentir no último Congresso do PSD/M: "Basta ver quem esteve no Congresso, basta ver as imagens que passaram, basta ver as 53 intervenções. Vimos um partido mobilizado e unido com o seu líder."

José Prada considera que as pessoas estão hoje mais exigentes, sendo cada vez mais necessário e importante o trabalho de terreno, de auscultação. E é, sobretudo, nisso que vai apostar. "Dizem que as pessoas estão afastadas da política. Eu acho que as pessoas são mais exigentes, e ainda bem que são mais exigentes porque os políticos não podem fazer apenas promessas e não as cumprir. Os políticos não podem prometer o céu e a terra e depois não os dar, os políticos têm que fazer as promessas e têm que cumprir e é isso que o PSD faz, ao contrário dos outros". Para comprovar isso, salientou, "basta ver o programa de governo 2015 quase todo cumprido. E o que falta, até setembro de 2018, será todo cumprido. É essa a nossa obrigação."

Sobre o Governo da República, afirmou que os madeirenses estão a ser alvo de "chantagem". Lembra que foi o próprio Primeiro-Ministro que disse que queria ganhar a Madeira e, para isso, "está a jogar cartas viciadas, está a jogar com aquilo que não se pode jogar, que é com a vida dos madeirenses para ver se ganha a Madeira".