• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Sábado, 27 Outubro 2018

São muitos os problemas que atualmente o concelho do Funchal enfrenta, e cuja resolução se afigura difícil, uma vez que o presidente da Autarquia funchalense é uma figura ausente.

“Temos estradas municipais degradadas, temos um trânsito caótico, temos uma recolha do lixo deficiente, temos uma falta de investimento nas redes de água e de saneamento básico, temos empresas municipais falidas e uma reabilitação urbana que não existe e que não passa de uma lona”, apontou Rubina Leal, presidente da Concelhia do PSD/Funchal.

Estas foram algumas das questões apontadas por todos os representantes da Concelhia e das Comissões Políticas de Freguesia durante o II Encontro Concelhio do PSD/Funchal que decorreu esta manhã em Santo António.

A tudo isto, destacou Rubina Leal, acresce uma presidência na Câmara Municipal do Funchal exercida em modo precário, ausente, sem autoridade, ferida de legitimidade, em fuga às responsabilidades e utilizadora de recursos da cidade para projetos que nada têm que ver com o Funchal e com os funchalenses.

“Temos um presidente [de Câmara] que em vez de estar preocupado com a Cidade está a discutir questões sobre o Turismo, está a discutir os seus projetos e ambições pessoais em vez de estar preocupado com as questões verdadeiras e reais da nossa Cidade”, criticou a social-democrata.

Rubina Leal apontou ainda o aumento das taxas, impostos e transferências do Estado, cujos valores recordes são batidos de ano para ano, mas que não se traduzem em reduções fiscais sobre os contribuintes, nem na devolução de rendimentos para as famílias ou até mesmo em investimentos na Cidade.

Por isso, garante a presidente da Concelhia, os eleitos do PSD/Funchal vão continuar a fazer uma oposição municipal responsável, com propostas que visam melhorar a vida dos funchalenses, o funcionamento da nossa cidade e a atratividade turística e económica do concelho.

Rubina Leal lembrou que o Funchal sempre foi uma Cidade qualidade, coisa que não acontece hoje em dia. “Queremos voltar a ser uma Cidade Qualidade”, concluiu.