• Capa_abril_Site-100.jpg
Notícias
  Terça, 15 Maio 2018

Tendo em conta a elevada densidade populacional da Cidade, onde grande parte das pessoas possuem animais de companhia, é importante que a Câmara Municipal do Funchal (CMF) crie um Dog Park oferecendo condições adequadas de lazer e de segurança aos cães e aos donos.

A proposta para a criação de um Parque para Cães foi apresentada pela vereação do PSD na última Reunião de Câmara.

“O Funchal deve ter um Parque para Cães, deve ter uma infraestrutura adequada aos animais, com todas as valências necessárias, onde os cães possam usufruir de momentos de lazer em segurança, à semelhança daquilo que acontece em todas as cidades europeias”, defende a vereadora do PSD na CMF, Rubina Leal.

Uma Cidade amiga dos animais é uma cidade que “revela maturidade civilizacional, logo o Município deverá providenciar a criação desta infraestrutura”, sublinhou, notando que um executivo camarário “que diz preocupar-se com a causa animal”, é o mesmo que “não criou um único jardim”, nem “conseguiu adaptar nenhum jardim direcionado para os cães.”

Dizendo que o Dog Park deve ser construído com base num projeto realizado por especialistas experientes em comportamento de cães e em designers de parques animais, Rubina Leal refere que organizações como a ASPCA consideram que os parques para cães são benéficos para os donos e para os cães.

“Estes parques promovem a posse responsável de animais de estimação, dão aos cães um lugar para se exercitarem com segurança. São também locais de interação entre donos”, referiu, lembrando a existência de estudos que comprovam que estes espaços quebram barreiras sociais, estimulando a troca de conhecimento entre os donos. “Isto porque algumas pessoas não sabem como exercitar os seus animais adequadamente, e por isso a existência de um Dog Park poderá beneficiar quer os animais de estimação quer os donos.”

Rubina Leal defende ainda que esta adaptação deve ter em conta as crianças que frequentam os jardins municipais, uma vez que nem todas as crianças e pais se sentem confortáveis junto de cães de grande porte.

“É uma questão de segurança também para as crianças, especialmente as mais pequenas”, concluiu.