• Capa_abril_Site-100.jpg
Notícias
  Sábado, 23 Setembro 2017

Rubina Leal questionou ontem à noite, no Bairro de Santo Amaro, a falta de transparência do atual presidente e candidato à Câmara Municipal, lembrando que o autarca e candidato está a ser investigado pelo Ministério Público.

“Como sabem há vários processos a decorrer no Mistério Público [contra o atual autarca]. Há de haver uma razão para tal. Há de haver alguma razão para o administrador não continuar na [empresa municipal] Frente Mar”, disse atirando novamente com a queda de transparência municipal de 125 lugares em apenas três anos. “Alguma coisa se passa”, disse a candidata do PSD à Câmara Municipal do Funchal, durante um encontro de campanha na freguesia de Santo António.

“Não é isso que queremos para a Câmara Municipal do Funchal (…), nós queremos pessoas responsáveis pessoas competentes pessoas que falem a verdade”, sublinhou Rubina Leal.

Por isso, a candidata, apresenta uma equipa responsável e com provas dadas para mudar os destinos do Funchal, recordando que, enquanto vereadora nos anteriores executivos camarários do PSD, apostou na área social, construindo ginásios, centros comunitário e uma oficina comunitária no Bairro de Santo Amaro. Uma oficina que entretanto foi encerrada e que irá abrir novamente quando a 1 de outubro recuperar a Câmara do Funchal para o PSD.

Lamentando o desmazelo em que caiu o concelho, Rubina Leal garante que irá mudar os destinos da Cidade. “A nossa proposta é direcionada para a população, a nossa prioridade é a área social. Vamos devolver 4,7 milhões de euros do IRS às famílias. Vamos apoiar os nossos estudantes nos passes escolares. Vamos apoiar os nossos estudantes nas bolsas universitárias. E vamos apoiar os nossos idosos, que muitas vezes estão solitários.”

Agradecendo a presença no encontro do presidente do PSD/Madeira, Miguel Albuquerque, a candidata social-democrata, garantiu que a partir de 1 de outubro irá assumir a limpeza dos espaços públicos de todos os bairros, independentemente de serem do Instituto de Habitação ou da Câmara.

“Nós vamos assumir a limpeza e organização dos espaços públicos dos bairros sociais”, garantiu, criticando o desmazelo do atual executivo nesta matéria. “Basta ver o que foi feito a nível do ambiente”, disse, questionando a forma como a Câmara está a cortar árvores a “torto e a direito”, depois de tragédia do Monte. E isto é preciso ser dito porque é preciso apurar responsabilidades.”

 Miguel Albuquerque elogiou Rubina Leal, uma “mulher honesta, trabalhadora, competente e, sobretudo, uma mulher vocacionada para o apoio aos mais pobres, aos idosos, aos jovens”, que nunca virou as costas aos mais humildes.

O presidente do PSD lembrou que a candidata criou toda a rede de apoios sociais no Funchal aquando a sua passagem pela vereação da Câmara do Funchal. “Rubina Leal merece ser a presidente da nossa Capital.”