• bannerNewsPSDclaudia.jpg
  • slideCampanha3.jpg
  • slideCampanha2.jpg
  • slideCampanha1.jpg

O Grupo Parlamentar do PSD considera que a medida tomada pelo Governo Regional para os novos passes sociais é um "passo determinante na política de mobilidade da Região e no incentivo à utilização dos transportes públicos".

Numa iniciativa realizada na Calheta, Josefina Carreira salientou que esta medida, que abrange todos os concelhos da Madeira, "tem um impacto de especial nos concelhos mais afastados do Funchal".

A deputada refere que é nestes concelhos que se verificam maiores dificuldades de mobilidade e onde as reduções são mais significativas. 

No caso da Calheta, um passe mensal normal para o Funchal custava cerca de 130 euros e passa agora a custar 40 euros. Um passe de estudante, neste mesmo percurso, custava 120 euros e hoje passa a custar 16 ou 30 euros, conforme o estudante seja ou não beneficiário da ação social.

"Estamos a falar de uma redução de 70% no valor dos passes, ou seja, menos 90 euros por mês", disse, lembrando que "para as crianças até os 12 anos o passe é gratuito, seja dentro do concelho ou fora do concelho, e o mesmo acontece com as pessoas que tenham uma pensão com um valor até 240 euros".

Nesse sentido, Josefina Carreira afirma que esta é uma medida "estruturante para a Madeira, seja do ponto de vista ambiental, seja do ponto de vista da mobilidade, mas, sobretudo, do ponto de vista social porque representa uma grande poupança para as famílias madeirenses".

Na Calheta, por exemplo, onde os passes eram dos mais elevados, uma pessoa pode poupar até 1.000 euros por ano.  Se atendermos à situação de uma família com quatro pessoas e em que todos utilizem os transportes públicos, essa poupança pode chegar aos 4.000 euros.

"Esta medida tem vantagens evidentes e é mais uma prova de que área social tem sido a prioridade deste Governo e do PSD e é também a prova de que o Governo Regional investe em todos os concelhos sem exceção e tem uma atenção especial com os concelhos mais afastados dos centros urbanos e a Calheta é exemplo disso, o governo tem aqui investido muito na mobilidade, seja através da recuperação das vias existentes, seja através de novas das acessibilidades e agora também com esta medida muito importante que é a redução dos passes sociais."