• bannerSitePSDM19abr2018.jpg
  • banner2018.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg
  • bannerSitePSDM19mar2018.jpg
  • topofaceCompromissoMadeira2018

O líder parlamentar do PSD afirmou hoje que o silêncio do PS em relação aos madeirenses "abandonados pela TAP" em Lisboa vem comprovar aquilo que tem sido denunciado pelo Partido Social Democrata.

"É vergonhoso que o PS não seja sequer solidário com quem neste momento está em Lisboa em situação desumana", afirmou Jaime Filipe Ramos. "Esta atitude do Partido Socialista é apenas a evidência clara que este partido é uma marioneta de Lisboa", porque "nem sequer levanta a voz" sobre esta situação. "Tem medo medo de Lisboa e, por isso, como não recebeu ordens, está calado, nem fala, nem pia."

 

Também o deputado João Paulo Marques lamentou a situação dos madeirenses, muitos deles estudantes que regressavam da viagem de finalistas, que ficaram retidos em Lisboa devido ao cancelamento de voos da TAP.

Questionou, por isso, a posição do representante da Madeira na administração da TAP, Bernardo Trindade, que se terá recusado a comentar a situação por alegadamente não ter conhecimento. João Paulo Marques lembrou que administrador da TAP ganha "60 mil euros ao ano, 10 mil euros por reunião".

"Pelos vistos, está na TAP apenas pelas senhas de presença, que lhe valem 600 mil euros por ano, mas quando chamado a explicar porque é que jovens madeirenses estão a ser tratados como animais no aeroporto de Lisboa, diz que apenas fala dos negócios dele e que nada tem a dizer sobre a TAP". Deve "apresentar a demissão hoje, porque ontem já era tarde", disse.