• bannerNewsPSD21set3.jpg
  • 35227974_10216705850468501_2142540222246682624_n.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg
  • topofaceCompromissoMadeira2018

O deputado Marco Gonçalves sublinhou que a oposição gosta muito de fazer comparações com o continente e os Açores, mas não fala, ao nível da Saúde, que o programa de recuperação de cirurgias está suspenso ao nível nacional e que as farnacêuticas recusam-se a fornecer medicamentos às farmácias dos Açores, por falta de pagamentos. "Há uma incapacidade da oposição de reconhecer o que é bem feito na Madeira e em reconhecer as boas unidades e os bons profissionais que nós temos no Serviço Resional de Saúde, disse."

Marco Gonçalves respondia a uma das questões colocadas após uma intervenção no período antes da ordem do dia, na Assembleia Legislativa da Madeira, na qual destacou o programa de saúde oral, sublinhando que "a saúde é, sem dúvida, uma área de fundamental importância para o Governo regional". Prova disso, argumentou, "é o aumento significativo em 30 milhões de euros no orçamento regional" para esta área.

Ao nível da saúde oral, lembrou que a "Madeira sempre foi uma referência nacional na promoção de saúde oral e na prevenção da cárie dentária".

"Fomos pioneiros no país, mais precisamente desde 1996, nesta matéria lançando um programa de promoção e prevenção que sempre mereceu por várias vezes elogios do Bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas", afirmou.

O deputado salienta que também "fomos pioneiros na implementação de consultas de medicina dentária nos centros de saúde, disponibilizamos o serviço de medicina dentária no Porto Moniz, Funchal, Porto Santo e mais recentemente em Machico, São Vicente e Câmara de Lobos".

"A Madeira é a única região do país em que o sistema de saúde tem celebrado uma Convenção com a Ordem dos Médicos Dentistas desde 1997 para o acesso à prestação de cuidados de medicina dentária no setor privado", recordou, referindo que, "com este acordo, a população acede a estes cuidados no privado de forma comparticipada pelo Governo Regional".

Segundo o deputado, o sistema regional de saúde reembolsa em média, por ano, cerca de 1,5 milhões de euros por estes tratamentos transcrevendo assim num sistema muito vantajoso para o utente.

"Para comprovar a excelência e eficácia deste programa podemos analisar os seguintes dados relativos ao ano lectivo 2016/2017 onde o mesmo foi abordado, através do programa “Madeira a sorrir”, a todas as crianças do ensino pré-escolar e 1º ciclo com o objetivo fundamental a educação e promoção para a saúde oral. Com uma equipa de 10 médicos dentistas e 3 higienistas foram realizados 15.434 tratamentos dentários que envolveram 145 escolas."

Além disso, "no ano corrente, o programa está a ser alargado às grávidas nos concelhos do Porto Moniz, Câmara de Lobos, São Vicente e de Machico, através do programa “Alimentar sorrisos” que tem por objetivo a educação e prevenção da saúde na grávida".

De acordo com o deputado, "este projeto de excelência envolve médicos dentistas, enfermeiros e nutricionistas que, com dedicação e profissionalismo, prestam um serviço de qualidade aos utentes do serviço regional de saúde.

Importa que, por isso, salientou, que "o Governo Regional, prossiga o investimento nesta área, para que esta especialidade chegue a mais concelhos e abranja ainda mais pessoas".

"O PSD está interessado em encontrar mais soluções que visem uma melhoria do SRS e não apenas nos aspectos menos positivos. Por isso, congratulamo-nos pelo aumento significativo do orçamento para a saúde, e que esse aumento sirva para melhorar ainda mais projetos como o da saúde oral."