• bannerSitePSDM19abr2018.jpg
  • banner2018.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg
  • bannerSitePSDM19mar2018.jpg
  • topofaceCompromissoMadeira2018

O deputado Marco Gonçalves afirmou hoje, numa intervenção antes do período da ordem do dia, que a inversão da pirâmide social trouxe consequências exigentes para as pessoas mais velhas, como o abandono e a solidão.

"O abandono dos idosos é uma questão que nós deve levar a todos a reflectir", adiantou, sublinhando que esta é uma questão que tem muitas faces, na família, nas ruas,  assim como ao nível da negligência e dos abusos financeiros.

"Trata-se de um problema inadmissível, de um fenómeno com o qual a sociedade não poderá jamais pactuar. A maneira como tratamos os nossos idosos é um reflexo de como vivemos em sociedade."

Marco Gonçalves defendeu que existe hoje "uma necessidade de criminalizar o abandono dos idosos", salientando que é "um autêntico choque saber que vivemos numa socidade que é capaz de abandonar, maltratar, abusar daqueles que nos deram a vida".

Ainda assim, lembrou, em 2015, a criminalização do abandono dos idosos foi rejeitada por PS, BE e PCP, na Assembleia da República, tendo fundamentado que a entrega de idosos num hospital durante meses não é crime porque são deixados num local onde lhes prestam cuidados elementares.

"É necessário operar uma mudança, de uma forma concertada para que as diversas instituições e organismos públicos possam atuar de uma forma efectiva na resolução dos problemas emergentes em contexto de abandono", acrescentando que "devia envergonhar a todos a forma como os nossos idosos são descartados nos hospitais", não decendo ser estes os valores com que a sociedade se deve reger.

"É fundamental olharmos todos em conjunto para este grave problema, urge proteger os nossos idosos e um dos passos a tomar é sem dúvida a criminalização do abandono dos idosos."