• bannerSitePSDM19abr2018.jpg
  • banner2018.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg
  • bannerSitePSDM19mar2018.jpg
  • topofaceCompromissoMadeira2018

O deputado José Gonçalves defendeu hoje em plenário a necessidade de promoção de uma alimentação saudável.

Numa intervenção realizada antes do período da ordem do dia, o deputado lembrou que "as Secretarias Regionais da Educação, da Agricultura e Pescas, da Saúde e da Inclusão e Assuntos Sociais têm, em conjunto, se empenhado na realização de um plano multidisciplinar para o período 2017 - 2020 que propõe melhorar os hábitos alimentares dos madeirenses, criando assim uma estratégia regional para uma alimentação saudável".

José Gonçalves salientou que "uma alimentação saudável fornece alimentos essenciais à manutenção das funções vitais do nosso organismo" e leva ao bem-estar físico e à prevenção de doenças.

Nesse sentido, considera que "é importante criar medidas preventivas e que se desenvolva planos que permitam implementar hábitos alimentares saudáveis".

"A par dos hábitos alimentares saudáveis é pretendido um produto alimentar de qualidade. Para isso é importante que todas as pessoas que constituem a cadeia alimentar, desde os produtores aos consumidores, estejam atentos na criação de alimentos mais naturais, melhores para a saúde."

O deputado sublinha que a proximidade com o mar e as condições climatéricas da nossa Região permitem desenvolver e fomentar produtos alimentares regionais de qualidade, tendo sido "essencial o apoio da Secretaria Regional da Agricultura e Pescas na criação de condições aos produtores e agricultores para que estes possam desenvolver a sua atividade, destacando que há também uma maior sensibilização para projetos de produtos biológicos e naturais.

Além disso, os serviços de saúde têm igualmente adotado medidas na área da alimentação saudável de forma a prevenir doenças e preservar a saúde. O IASAUDE para além desenvolver projetos escolares e manuais de alimentação saudável para crianças, idosos e famílias tem promovido projetos como por exemplo o Barrigas Felizes, que permite sensibilizar as mulheres grávidas a importância de praticar uma alimentação saudável.

Contudo, defendeu que a aquisição de conhecimentos e de competências necessárias à adoção de hábitos saudáveis e o combate a comportamentos de risco passa pela também muito pela escola. "É fundamental continuar a divulgar, a informar e a esclarecer uma educação alimentar saudável de forma a consciencializar a sociedade para uma alimentação equilibrada, variada e completa.

Como se pode constatar, disse, a educação alimentar é essencial pois a nossa sociedade ainda não está consciente de como agir para conseguir uma alimentação saudável.

"Será assim importante verificar, com profundidade, as práticas alimentares, de forma a prevenir futuras implicações negativas para a saúde. Todos devem ser informados em relação às práticas alimentares. Logo, considera-se necessário conhecer os fatores que influenciam nas decisões da sociedade para uma boa educação alimentar, para posteriormente, poder ajudar as mudanças de comportamento."

O deputado referiu que a educação alimentar é uma tarefa a desenvolver com continuidade, procurando empenhar toda a sociedade e não apenas limitar-se à divulgação em alguma áreas ou sugestões. Implica assim uma organização de um sistema de informação eficiente, com capacidade para planear as atividades de recolha de dados, elaboração de programas e estudo da sua aplicação ajustando a unidade de orientação, equilíbrio regional e local de contactos e um razoável enquadramento profissional didático.

"Deste modo, teremos uma população com hábitos saudáveis pois a sua preparação e continuação baseadas numa educação alimentar terá os seus frutos", complementou.