• banner2018.jpg
  • bannerSItePSDMconselhoOut2017_5.jpg
  • bannerSItePSDMconselhoOut2017_1.jpg

João Paulo Marques afirmou hoje que o Governo da República tem, neste momento, todas as condições para resolver a questão do problema dos lesados do BANIF.

Após uma reunião, na Assembleia Legislativa da Madeira, entre o Grupo Parlamentar do PSD e a ALBOA, Associação que tem vindo a defender os interesses das pessoas que ficaram prejudicadas com a venda do banco, o deputado social-democrata lembrou que há quem viva com grandes dificuldades financeiras devido a esta situação. "Pessoas que confiaram no BANIF, confiaram no Estado e que, por isso, perderam grande parte das suas poupanças", disse.

João Paulo Marques recordou que este é um problema que já se arrasta há dois anos, sendo de estranhar que, "apesar de termos um primeiro-ministro que sempre que vem à Madeira promete uma solução para os lesados, neste momento, o que é verdade e o que é facto é que nada foi feito pelas pessoas".

O deputado salienta que foi o próprio Primeiro-ministro que declarou que os lesados tinham sido aldrabados pelo sistema bancário, sendo este "o mesmo Primeiro-ministro que assinou a medida de resolução e vendeu o banco com um custo para o Estado e para os contribuintes de mais de 3 mil milhões de euros", mas, "infelizmente, nem um cêntimo desse dinheiro chegou à mão ds lesados".

João Paulo Marques garantiu que o PSD continua empenhando no trabalho da Comissão de Inquérito sobre o BANIF que decorre na Assembleia Legislativa da Madeira e está decidido a produzir um relatório final que impeça que situações destas voltem a repetir-se em Portugal.

Além disso, este partido "já apresentou um projeto de resolução na Assembleia da República que garante uma solução prática, eficaz e justa para os lesados", tendo por objetivo a constituição de uma comissão arbitral que, no fundo, declare que existiram práticas fraudulentas na venda de produtos financeiros do BANIF.

"Neste momento, o Primeiro-Ministro e o Governo da República têm tudo para resolver o problema a estas pessoas", afirmou o deputado, acrescentando que não há agora "desculpas para que os lesados do BANIF continuem a esperar para reaverem o seu dinheiro".

Por seu lado, o presidente da ALBOA, Jacinto Silva, considera que o primeiro passo foi dado, falta agora o seguinte que passa pela declaração de venda fraudulenta, manifestando-se confiante de que a solução para os lesados do BANIF esteja agora mais próxima.