• bannerNewsPSD30jun.png
  • bannerSitePSDMconclusoes.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg

O Grupo Parlamentar do PSD apresentou esta semana dois votos de louvor, um à Orquestra Clássica da Madeira (OCM) e outro ao Coordenador da Unidade de AVC do SESARAM pelo prémio europeu ‘Angels Spirit of Excellence’

À Orquestra Clássica pelo contributo que tem dado na afirmação da cultura musical da nossa população, assim como pela elevada qualidade da performance e pela diversidade da oferta que permanentemente disponibiliza e ainda pela promoção da cultura e formação musical, pela sua história e percurso. 

A Orquestra Clássica da Madeira (OCM) teve a sua génese na Orquestra de Câmara da Madeira, fundada a 13 de fevereiro de 1964. É, atualmente, constituída por 43 elementos, mas, nos seus concertos, são convidados, frequentemente, jovens profissionais que tiveram a sua formação inicial na Madeira e que têm as suas carreiras consolidadas no continente português ou fora de Portugal, realçando desta forma a qualidade da oferta formativa que é proporcionada na Região Autónoma da Madeira.


Os concertos contam, regularmente, com maestros e solistas com carreiras de prestígio nacional e internacional, o que obriga à Orquestra estar musicalmente atenta e disponível, bem como ativa tecnicamente e artisticamente.

Já no que diz respeito ao Coordenador da Unidade de AVC do SESARAM, o Grupo Parlamentar do PSD destaca que o prémio conquistado traduz-se num reconhecimento importante não só para o médico especialista na área de Medicina Interna, mas também para o Serviço de Saúde da RAM e para a Madeira em geral.

A ANGELS Initiative é dinamizada desde maio de 2016 na Europa e está presente em onze países. Tem por objetivo promover a criação de unidades do AVC e de otimizar a qualidade de tratamento nas Unidades de AVC já existentes.

Em parceria com a ESO, iniciou o programa de reconhecimento individual “The Spirit of Excellence Awards 2017 for Commitment to Excellence in Stroke Care”. Após nomeação, foram selecionados apenas quatro vencedores, entre os quais o Coordenador da Unidade de AVC, Rafael Freitas, nomeado por elementos da comunidade AVC portuguesa que o distinguem “pela determinação, implementação e coordenação de toda a dinâmica da U-AVC (...) e pelo seu espírito abnegado, conseguiu que a Unidade de AVC esteja operacional com todas as valências atuais”.