• bannerNewsPSD21set3.jpg
  • 35227974_10216705850468501_2142540222246682624_n.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg
  • topofaceCompromissoMadeira2018

A deputada Carolina Silva reconheceu hoje, numa intervenção antes da ordem do dia na Assembleia Legislativa da Madeira, “o mérito da Operação "Natal na Madeira" proporcionada pelo Governo Regional da Madeira aos seus jovens.

Esta iniciativa, lembrou, permitiu trazer “51 jovens madeirenses a casa para passar o Natal com a sua família, para recarregar baterias para a época de exames que iniciam este mês, para retemperar forças e ganhar ânimo”. “51 jovens que, de outra maneira, passariam o Natal fora do seu seio familiar, fora da sua Terra Natal, sem os seus amigos”, acrescentou.

Carolina Silva sublinhou que “a ideia de fretar um avião para trazer os estudantes foi a mensagem que o Governo Regional transmitiu aos seus jovens, de que está atento à sua formação, de que é obrigação do Estado proporcionar-lhes o melhor para que, no futuro, estes jovens possam ajudar, de igual forma, a sua Região, a sua população e o seu País”.

Principalmente, reforçou, “numa altura do ano em que viajar para a Madeira é um verdadeiro desafio atendendo aos preços exorbitantes praticados pelas companhias aéreas, principalmente para as famílias madeirenses, como aqui tanto já se debateu”.

Nesta matéria, salientou, “aguardamos a intervenção do Governo da República, do grupo de trabalho ou do estudo das pastas que entenderem”, mas “queremos e exigimos uma solução rápida e célere”.

Mais uma vez, adiantou, “é o Governo Regional que se chega à frente na resolução das tantas trapalhadas a que assistimos pela mão da República”.

Contudo, lembrou que “esta medida tem carácter excecional e não mais se deveria verificar porque a revisão do subsídio de mobilidade deveria constar na agenda prioritária dos partidos políticos representados da Assembleia, em vez de outros tantos assuntos”, defendendo a celeridade neste processo.

“O voo extraordinário que se verificou não é a solução ideal como todos bem sabemos, mas foi a solução que merece todo o nosso reconhecimento face à situação em questão e aos constrangimentos causados pela incapacidade do poder político sobre a qual os nossos jovens e famílias não podem ser prejudicados.”

A deputada salientou que, “todos os anos, centenas de estudantes madeirenses, partem da Ilha da Madeira e do Porto Santo, com o objectivo claro na sua bagagem: Ingressar no Ensino Superior, concluir os seus estudos e apostar na sua Formação Superior”. E “quem estudou fora da Região sabe que os custos associados a esta deslocação são enormes”. Custos esses que “são suportados pela família, num primeiro momento, auxiliando-se na ajuda concedida pelo Estado apenas quando elegíveis para tal”.

A todos estes jovens que “estudam fora da Região e que se esforçam para um dia poderem contribuir para a sua Terra”, deixou “apenas uma palavra de encorajamento e força na perseguição do seu sonho”.

“O nosso futuro depende de vós e da vossa qualificação, cabendo-nos a nós, deste lado, fiscalizar a ação governativa que se quer próxima e a favor dos cidadãos, como verificámos com a Operação ‘Natal na Madeira’".

Ouça a intervenção aqui