• 1bannerSitePSDM19jun2018.jpg
  • 35227974_10216705850468501_2142540222246682624_n.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg
  • topofaceCompromissoMadeira2018

COMUNICADO

1-      Em dois momentos distintos ocorridos ao longo do dia de ontem, o presidente da CMF utilizou o espaço público e usou a presença do primeiro-ministro para tentar abafar os falhanços do seu executivo e acrescentar promessas às promessas que já não vai cumprir.

2-      É lamentável que tenha tentado utilizar pessoas e cerimónias públicas como artimanha para preencher a sua agenda eleitoral e, ao mesmo tempo, tentar ludibriar a população com conquistas que não existem e novas metas que não serão atingidas.

3-      É lamentável que o presidente da CMF persista na manipulação quando as suas promessas continuam por cumprir, nomeadamente no “Amianto Zero”, nos programas sociais ou na “gestão rigorosa e transparente” da autarquia.

4-      O programa ‘Amianto Zero’ é apenas uma pedra colocada no chão e uma lona impressa com a imagem daquilo que está por fazer. As moradias e os apartamentos municipais mantém-se, afinal, com coberturas de amianto porque ZERO não é o amianto. ZERO é o número de casos até hoje resolvidos pela CMF.

5-      Os programas de apoios sociais são um reconhecido desastre. Também iam abranger milhares de funchalenses, mas a verdade é que chegaram apenas a 8 habitações (no âmbito do programa ‘PRESERVA’) e a 6 pessoas (no âmbito do Programa ‘Porta a Porta’).  

6-      De lastimar também a promessa de uma “gestão rigorosa e transparente da autarquia”, quando no Índice de Transparência Municipal, o Funchal teve uma queda vertiginosa de 125 lugares, passando de 66º (em 2013) para o lugar 191º (em 2016). A questão que se coloca é: o que tem o presidente da CMF a esconder para tamanho trambolhão?

7-      A estas “conquistas” acrescem a situação caótica em que estão os Bombeiros Municipais do Funchal, o PDM que voltou à estaca zero, a mobilidade que tornou a cidade intransitável, a recolha de lixo que ameaça tornar-se caso de saúde pública, a falta de limpeza que degrada o cartaz turístico da cidade ou as estradas que continuam cheias de buracos e remendos.

8-      Se isto são as “conquistas” propaladas pelo presidente da CMF, as “novas metas” serão mais do mesmo: discursos ardilosos, demagógicos e irresponsáveis, de uma câmara com uma gestão duvidosa.

Funchal, 29 de Março de 2017

O Secretário-Geral do PSD/Madeira