• bannerSitePSDMconclusoes.jpg
  • bannerNewsPSD9nov.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg

A vereação do PSD na Câmara Municipal do Funchal absteve-se na votação da deliberação relativa ao Regime Jurídico do Serviço Público de Transportes de Passageiros, em que a autarquia delegou competências enquanto autoridade de transporte no Governo Regional.

Embora os Vereadores do PSD estejam de acordo com a referida delegação de competências, que aliás já deveria ter sido efetivada anteriormente, abstiveram-se devido à redação e ao teor da deliberação, onde não existe qualquer tipo de referência sobre à da visão Câmara em matéria de transportes públicos na Cidade do Funchal, mas apenas um conjunto de considerações políticas, ou "politiqueiras", o que denotam a fraca postura institucional de Paulo Cafofo.

Na mesma reunião, a Vereação do PSD votou favoravelmente a deliberação para início do processo que visa classificar como de interesse municipal as Pontes D. Manuel, São Paulo e Nova.

Contudo, a Vereação Social-democrata estranha que só agora exista vontade de classificar as referidas pontes por parte da Câmara Municipal, uma vez que foi deixado pelo executivo anterior do PSD um relatório técnico com o levantamento de dezenas de imóveis passíveis de serem classificados. Ora estranham o porquê de terem sido escolhidas apenas estes três, não podendo deixar de retirar a ilação de que existe uma tentativa de aproveitamento político relativamente às intervenções que estão a ser realizadas nas Ribeiras de Santa Luzia e de São João, quando já se sabe que o próprio Governo Regional está a desenvolver os procedimentos técnicos para salvaguardar e recuperar as ditas pontes.

Por todas estas razões, concluem os Vereadores do PSD que começa a ser inegável um clima de constante guerrilha institucional que a CMF e o seu Presidente, Paulo Cafofo, pretende manter, com intuitos meramente eleitoralistas, sacrificando os interesses dos Funchalenses.