• bannerNewsPSD21set3.jpg
  • 35227974_10216705850468501_2142540222246682624_n.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg
  • topofaceCompromissoMadeira2018

O Grupo Parlamentar do PSD considera as declarações do presidente do PS/Madeira, em que acusa o Governo Regional de estar calado sobre os preços praticados pela TAP, não passam de "uma manobra de diversão e de fuga de responsabilidades, pois estranhamente o PS/Madeira e o deputado Carlos Pereira suportam o Governo da República que são os “donos” da TAP e que têm a tutela da ANAC, autoridade reguladora que tem a competência de fiscalizar o mercado e combater os abusos comerciais".

"Estas declarações demagógicas revoltam os madeirenses, pois Carlos Pereira, enquanto deputado na Assembleia da República, tudo tem feito para adiar a Proposta de Lei da Assembleia Legislativa de revisão do Subsídio Social de Mobilidade, prejudicando a melhoria do atual modelo", refere a nota dos deputados social-democratas.

O Gupo Parlamentar saliante que "esta incoerência e cumplicidade apenas beneficiam a TAP, que lamentavelmente tem cobertura do PS/Madeira e do Governo da República, que a renacionalizou em nome do interesse público, mas que infelizmente apenas tem sido orientada para o interesse privado e económico".

"Nesta posição privilegiada, aquilo que se impunha era uma decisão da tutela que impedisse a companhia de praticar preços e tarifas abusivas e obrigá-la a cumprir o princípio da continuidade territorial, garantindo que os direitos dos portugueses das regiões autónomas não seriam beliscados. Assim, resta ao deputado Carlos Pereira questionar-se do porquê de ser cúmplice deste abuso da TAP e questionar o seu Primeiro-Ministro António Costa do porquê do Governo da República não dar orientações à sua empresa TAP de acabar com esta prática abusiva com os madeirenses."