• banner2018.jpg
  • bannerSItePSDMconselhoOut2017_5.jpg
  • bannerSItePSDMconselhoOut2017_1.jpg

A candidatura do PSD à Câmara Municipal do Porto Santo repudia o modo como o executivo socialista tem conduzido todo o processo do Restaurante Baiana.

"É inadmissível que o executivo socialista coloque sucessivos entraves à reabertura do Restaurante Baiana, prejudicando o empresário e os seus colaboradores, utilizando-os como arma de arremesso numa guerra surda contra o Governo Regional", é referido numa nota de imprensa.

Os social-democratas do Porto-Santo afirmam que "é fácil comprovar que toda esta atuação é guiada por má-fé, pois foi anunciado pelo presidente da câmara no dia 3 de julho que a Baiana não iria abrir este ano, quando as obras não estavam concluídas e o pedido de vistoria era para o dia 12". "Por má-fé, a CMPS apenas acedeu ao pedido de vistoria no dia anterior, após o horário de expediente".

A candidatura do PSD salienta que, "curiosamente, a anuência de vistoria do dia 12 não foi acompanhada por nenhum pedido de documentos. O que não aconteceu no último pedido de vistoria, em que a CMPS pede um chorrilho de documentos sem qualquer nexo, tendo em consideração a obra efetuada".

Adianta que, o presidente da câmara lembrou-se agora de afirmar que a Sociedade de Desenvolvimento não deu conhecimento do início da obra no edifício Baiana. "Estranhamos o facto do presidente da câmara deixar decorrer uma obra, que diz não ter tido conhecimento, junto à janela do seu escritório, sem que a fiscalização camarária atue. Das duas uma, ou mente, ou reconhece a sua incompetência. Estranhamos que no mesmo período outras duas obras tenham sido embargadas pela fiscalização da câmara."

O PSD assegura que, quando ganhar as eleições no dia 1 de outubro, será um agente ativo de apoio a todo o tecido empresarial do Porto Santo. "Vamos ser um agente facilitador, ao contrário do atual executivo socialista. Recusamos este método de ação que não olha a meios para atingir um determinado fim. A Câmara Municipal deve estar ao serviço da população e do seu tecido empresarial. Com o PSD voltará a ser assim."