• 1bannerSitePSDM19jun2018.jpg
  • 35227974_10216705850468501_2142540222246682624_n.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg
  • topofaceCompromissoMadeira2018

A deputada na Assembleia da República Sara Madruga da Costa visitou hoje as instalações da RDP-Madeira.

Ultrapassada a questão do desmantelamento de um dos estúdios da RDP – Madeira para os Açores, denunciada pelo PSD - M na Assembleia da República, a deputada social-democrata aproveitou a efeméride da comemoração do dia mundial da rádio para conhecer, in loco, os principais problemas e carências da RDP – Madeira, relacionados com a falta de pessoal, falta de arquivo e de algum equipamento.

A RDP Madeira iniciou as suas emissões no Funchal em 1967, desempenhando um importante papel de serviço público na Região e junto das nossas comunidades na diáspora.

“Cinquenta anos depois, é um grande desafio repensar o papel da rádio e as suas obrigações de serviço público, no panorama de um mercado e de uma economia digital, quando os recursos estatais são cada vez mais escassos”, referiu a deputada Sara Madruga da Costa.

“Para além dos transportes, é nas comunicações que se revelam os maiores problemas, ao nível dos custos de insularidade e das nossas especificidades regionais, por isso temos de continuar a exigir ao Governo da República, maior investimento na rádio e na televisão públicas na Região, por forma a que seja cumprido o princípio da continuidade territorial e asseguradas as obrigações de serviço público.”, disse.