• 1bannerSitePSDM19jun2018.jpg
  • 35227974_10216705850468501_2142540222246682624_n.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg
  • topofaceCompromissoMadeira2018

A deputada Sara Madruga da Costa, voltou a reunir com o diretor do Observatório Meteorológico do Funchal e delegado regional do IPMA Victor Prior, desta vez no Funchal.


Para além da visita às instalações e da explicação detalhada do funcionamento do Observatório, a reunião incidiu sobre o ponto de situação da instalação do radar meteorológico da Madeira.

“Estamos a dias do início de fevereiro, mês que nos recorda a intempérie do 20 de fevereiro de 2010 e, infelizmente, ainda não foi instalado o radar meteorológico na região, essencial para a melhoria da vigilância e da prevenção de fenómenos extremos de precipitação e vento”, referiu a deputada social-democrata.

“Em fevereiro de 2016, questionamos o Governo da República sobre este assunto e sobre a necessidade de instalação de uma rede de detetores de trovoada. Uma vez que foi ultrapassado o prazo concedido para o início da instalação deste equipamento que é fundamental para a melhoria dos serviços meteorológicos na região, voltamos a questionar já no início deste ano, o Governo da República”, afirmou a parlamentar madeirense.

Sara Madruga da Costa solicitou a reunião para confirmar qual o ponto de situação do radar, tendo sido informada por Victor Prior que o equipamento do radar meteorológico está neste momento em fase de construção, (torre e radar). Segundo Victor Prior, terão lugar em maio os trabalhos de melhoria dos acessos ao sítio do Espigão no Porto Santo, local onde será futuramente instalado esse equipamento, prevendo-se que o radar meteorológico da Madeira entre em funcionamento lá para outubro.