• 1bannerSitePSDM19jun2018.jpg
  • 35227974_10216705850468501_2142540222246682624_n.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg
  • topofaceCompromissoMadeira2018

A candidatura do PSD Madeira às Eleições Legislativas do próximo domingo apelou hoje, em Machico, ao optimismo dos madeirenses quanto ao futuro. “O pior já passou, nós tivemos, de facto, quatro anos difíceis, em especial depois da falência do país, da inteira responsabilidade do Partido Socialista, de Sócrates e de Costa, e o atual Governo fez um trabalho extraordinário”, afirmou Paulo Neves.

O candidato social-democrata afirmou que a mensagem a passar nesta altura é muito clara: “Nós não queremos voltar ao passado”. E aproveitou para registar que hoje mesmo fechou o escritório do FMI em Portugal e isso quer dizer que “já não precisa de estar em Portugal e que temos um futuro de optimismo”. Contudo, deixa o alerta: “É bom que tenhamos essa responsabilidade, é que se os socialistas voltassem a ser Governo em Portugal, o FMI não ia definitivamente embora. Ele daqui a pouco tempo estava de volta.”

Paulo Neves referiu também que o atual Governo da República é um Governo solidário com a Madeira e isso tem sido demonstrado pelo primeiro-ministro.Já o PS, “assobiou para o lado”. “Fez que não tinha nada a ver coma crise que o país estava a atravessar na verdade o Partido Socialista é que é o grande responsável pela situação que o país passou”, disse.