• bannerSitePSDM_CM.jpg
  • bannerNewsPSD21set3.jpg
  • 35227974_10216705850468501_2142540222246682624_n.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg

“António Costa nunca pretendeu cumprir o compromisso que assumiu com os madeirenses de financiar em cinquenta por cento a construção do Hospital da Madeira”, referiu Sara Madruga da Costa, deputada à Assembleia da República.

“Com a publicação, hoje, da Resolução de Conselho de Ministros ficamos a saber que os cinquenta por cento prometidos, valem pouco mais de trinta por centro e no Orçamento do Estado que será apresentado segunda-feira poderão valer ainda menos”, disse.

“Mas tão ou mais chocante que a falta de palavra deste Governo da República é verificar que na Madeira existem cúmplices que por cegueira política, aceitam e até se congratulam com uma redução do financiamento prometido de cinquenta para trinta por cento e com a apropriação indevida de património da Região. Vale tudo, menos a defesa intransigente dos interesses dos madeirenses e porto-santenses”, reagiu a deputada madeirense.

Para Sara Madruga da Costa “António Costa, durante três anos, iludiu ardilosamente os madeirenses e utilizou todos expedientes para adiar até ao último dia do prazo, o compromisso de financiamento do novo Hospital da Madeira”.

A publicação hoje da Resolução do Conselho de Ministros veio para a deputada madeirense, “confirmar aquilo que os deputados do PSD- M na Assembleia da República sempre disseram.

Este Governo da República não é de confiança e não está, nem nunca esteve verdadeiramente preocupado com os interesses dos madeirenses, mas com meros objetivos partidários e eleitorais”.

Hoje, os madeirenses sentem-se enganados e saberão dar a resposta no tempo certo”.