• bannerSitePSDM_CM.jpg
  • bannerNewsPSD21set3.jpg
  • 35227974_10216705850468501_2142540222246682624_n.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg

O Governo da República aprovou hoje em Conselho de Ministros, a candidatura do novo Hospital da Madeira a projeto de interesse comum.

Esta aprovação ocorre depois de na semana passada, os deputados do PSD - M na Assembleia da República terem manifestado a sua estranheza e preocupação pelo silêncio e inação do Governo da República.

“É lamentável que o Governo da República tenha demorado três anos a tomar uma decisão sobre uma infra-estrutura que é fundamental para os madeirenses como é o novo Hospital da Madeira e que só o tenha feito no limite do prazo e após a denúncia pública dos deputados do PSD-M na Assembleia da República”, referiu a deputada Sara Madruga da Costa.

“Durante três anos e até ao último dia do prazo, o Governo da República socorreu-se de todos os expedientes dilatórios para adiar a aprovação da candidatura do novo hospital da Madeira a projeto de interesse comum”, lembrou a deputada social democrata.

“Recordamos que a primeira candidatura apresentada pelo Governo Regional foi chumbada pelo Governo da República, assim como todas as propostas ao Orçamento de Estado apresentadas pelo PSD no sentido do financiamento.

Por outro lado, a Comissão de Acompanhamentos das Políticas Financeiras esteve parada durante largos meses até que o Governo da República substituísse os membros que indicou que, entretanto, se tinham demitido”.

Para Sara Madruga da Costa “chegamos à situação extraordinária de terem sido os deputados do PSD-M na Assembleia da República a alertar o Governo da República para o aproximar do fim do prazo para a aprovação da candidatura.

Não fosse esse alerta e tendo em conta os diversos antecedentes conhecidos por todos, por certo o Governo da República ainda não teria tomado uma decisão e teria adiado mais uma vez a aprovação da candidatura” referiu.

A aprovação da candidatura do Hospital da Madeira no último dia do prazo é para deputada madeirense “bem reveladora de que este Governo da República não está verdadeiramente preocupado com os interesses dos madeirenses mas com meros objetivos e questões eleitoralistas, aliás já não é a primeira vez que tal acontece”.

Sara Madruga da Costa “espera que o Governo da República não volte a utilizar mais expedientes dilatórios em relação ao novo Hospital da Madeira e que o financiamento prometido seja concretizado já no próximo Orçamento de Estado para 2019”.

“Não admitimos que a saúde dos madeirenses seja partidarizada e o Hospital da Madeira seja uma arma de arremesso político e eleitoral do governo socialista”.