• 1bannerSitePSDM19jun2018.jpg
  • 35227974_10216705850468501_2142540222246682624_n.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg
  • topofaceCompromissoMadeira2018

Os deputados do PSD/M na Assembleia da República consideram que a Madeira vive uma situação insustentável na sequência do mau serviço e da má assistência protagonizado pela TAP, acusando o PS de ser conivente com esta situação.

“O PS em Lisboa, o Governo da República e o PS-Madeira tomaram o partido da TAP, não o partido dos madeirenses”, frisou o deputado social-democrata Paulo Neves, durante uma conferência de imprense em que elencou as diligências que têm sido tomadas pelos parlamentares do PSD/Madeira em São Bento.

“Já confrontamos o senhor Ministro do Planeamento e das Infraestruturas. Vamos confrontar na próxima semana o senhor Ministro da Economia. Já entregamos perguntas ao governo, e já exigimos a rápida presença do conselho de administração da TAP na Assembleia da República”, sintetizou o parlamentar, repetindo que o serviço da TAP para a Região Autónoma atingiu um ponto “absolutamente insustentável”.

E, sublinhou Paulo Neves, se o serviço da companhia de bandeira nacional para a Madeira é inqualificável, as justificações apresentadas pelo ministro da tutela, são inaceitáveis. “O Governo da República vem dizer que este mau serviço aos madeirenses, à Madeira e à economia regional deve-se, imagine-se, ao sucesso da TAP”, criticou o deputado, deixando uma pergunta: “Será que o sucesso da TAP é cancelar voos para a Madeira. Será que o sucesso da TAP é praticar estes preços para a Região Autónoma?”.

Naturalmente que não. “Isto não é a Lei do Mercado a funcionar, como dizem. Isto é a Lei da Selva”, frisou Paulo Neves, lamentando que numa altura em que instituições de grande exigência classificam a Madeira como Melhor Destino Insular da Europa, a Região tenha um dos piores serviços aéreos da Europa e preços mais caros do mundo.

“Não aceitamos este mau serviço, esta má assistência, nem esta justificação do Governo da República”, vincou, dizendo que os deputados social-democratas madeirenses vão apresentar iniciativas legislativas para contrariar esta situação. “Temos a solidariedade de todo o grupo parlamentar do PSD”, concluiu.