• 1bannerSitePSDM19jun2018.jpg
  • 35227974_10216705850468501_2142540222246682624_n.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg
  • topofaceCompromissoMadeira2018

“Esperamos que o governo da República não volte atrás com a sua palavra com a esquadra da PSP do Porto Santo como fez com o apoio que prometeu às vítimas dos incêndios de 2016", referiu a deputada à Assembleia da República Sara Madruga da Costa numa visita à esquadra da PSP do Porto Santo com o presidente da câmara, Idalino Vasconcelos.

Sara Madruga da Costa considera “um escândalo e uma vergonha esta atitude do governo da República de retirar os apoios às vítimas dos incêndios”.

“Infelizmente, temos um governo da República que não se preocupa com os madeirenses e que continua a fugir às suas responsabilidades”.

Na visita àquela que é uma das esquadras em piores condições na Região Autónoma da Madeira, Sara Madruga da Costa relembrou que “este é mais um compromisso assumido por este governo da República que continua por cumprir e que só foi assumido após muita pressão do PSD na Assembleia da República”.

"O Porto Santo continua a aguardar pela nova esquadra da PSP prometida pela República e contemplada na lei de programação de infra estruturas da administração interna”, disse.

“Ao contrário da Ponta do Sol, que já tem protocolo assinado com o governo da República, o Porto Santo continua até ao momento a aguardar por informações sobre a sua nova esquadra prometida”.

Contudo, segundo a deputada, “curiosamente, a secretária de Estado adjunta da Administração Interna foi muito célere em deslocar-se à Madeira para assinar um protocolo com a câmara da Ponta do Sol, mas ainda não passou aqui no Porto Santo”.

O PSD vai continuar a denunciar esta e outras situações na Assembleia da República e a pressionar a 'geringonça' a honrar os compromissos assumidos com os porto-santenses, garantiu.

Foi, aliás, no seguimento desse trabalho do PSD que o Ministério da Administração Interna apenas incluiu em 2018, as esquadras da PSP da Madeira nas suas prioridades de investimento “graças à pressão e às denúncias efectuadas pelo PSD, o único partido que reivindicou desde o início da legislatura na Assembleia da República melhores condições para as esquadras da Região".