• bannerNewsPSD21set3.jpg
  • 35227974_10216705850468501_2142540222246682624_n.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg
  • topofaceCompromissoMadeira2018

A deputada à Assembleia da República Sara Madruga da Costa defendeu, hoje, numa intervenção de abertura da sessão do Parlamento Jovem na Assembleia Legislativa da Madeira, a necessidade de uma valorização da cultura do mérito.

“É importante caminharmos para uma sociedade que valorize a competência e o mérito em todas as suas vertentes.

A sociedade deve promover uma real igualdade de oportunidades entre todos independentemente do nosso género, assente na competência e no mérito de cada um”.

“Não precisamos de estar em determinados lugares só por sermos mulheres, mas por mérito e devemo-nos insurgir quanto tal não acontece”.

“Não são aceitáveis quaisquer desigualdades salariais entre homens e mulheres ou fenómenos de violência doméstica e violência no namoro” referiu a deputada social-democrata.

A iniciativa do parlamento jovem foi dedicada ao tema “Igualdade de Género” e contou hoje com a participação de alunos do ensino secundário.

A deputada Sara Madruga da Costa falou aos alunos da sua experiência pessoal, foi a primeira mulher cabeça de lista eleita à Assembleia da República pelo círculo eleitoral da Região Autónoma da Madeira e uma das sete cabeças de listas mulheres indicadas pelo PSD nas últimas eleições legislativas nacionais e respondeu a diversas questões colocadas pelos alunos tendo referido que seu caso concreto nunca sentiu qualquer discriminação ou qualquer condicionalismo na sua vida profissional ou política relacionada com o género.