• bannerNewsPSD30jun.png
  • bannerSitePSDMconclusoes.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg

“Resposta dos CTT não é satisfatória”. Quem o diz é a deputada à Assembleia da República Sara Madruga da Costa perante a resposta do presidente dos CTT à sua carta enviada a 18 de janeiro.

“A população de Santo António tem o direito de saber porque motivo fechou o balcão dos CTT, mas ainda não foi desta que ficaram a saber”, lamenta a deputada social democrata.

Na resposta oferecida por Francisco de Lacerda, presidente dos CTT, nenhuma explicação é dada sobre os motivos que estão na origem do encerramento do balcão numa das maiores freguesias da Região.

Para a deputada madeirense esta circunstância, aliada ao facto de o balcão dos CTT ter encerrado de forma repentina, sem qualquer justificação e sem o conhecimento prévio os autarcas e da população, reforça a sua convicção de que “esta foi uma decisão com motivações políticas”.

Sara Madruga da Costa acrescenta ainda outras razões que fundamentam a afirmação de que aquela não foi uma decisão económica, “quando um balcão encerra repentinamente não constando de nenhuma listagem dos CTT para esse fim e outro se mantém aberto nos Açores apesar de constar na dita listagem de encerramentos, não é certamente um acaso”.

Sara Madruga da Costa contesta o encerramento deste balcão e estranha o silêncio dos partidos que suportam o governo da república perante esta situação.