• banner-02.jpg
  • bannerNewsPSD8dez.jpg
  • bannerSitePSDMconclusoes.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg
Notícias
  Sexta, 7 Dezembro 2018

O presidente do PSD/Madeira afirmou hoje estar de acordo com a data das eleições anunciada pelo Presidente da República, tendo sido essa a que foi indicada pelos social-democratas da Madeira na audiência de audição aos partidos.

Logo após o anúncio de Marcelo Rebelo de Sousa, no portal da Presidência da República, sobre as datas das eleições regionais (22 de setembro) e legislativas (6 de outubro), também o Secretário-geral do PSD/Madeira, Rui Abreu, afirmou que o Partido Social-Democrata "sempre defendeu" que, por um lado, "as eleições deviam ser separadas", e, por outro, que as da Madeira "fossem primeiro do que as nacionais", tal como aconteceu há quatro anos.

Rui Abreu salientou que, na reunião realizada com todos os partidos, na Região, o Presidente da República manifestou que não gostaria de marcar eleições para o dia 13 de outubro, por ser um dia de celebrações religiosas. Sendo esse, em termos legais, o último fim-de-semana possível, a data de 6 de outubro, para as legislativas nacionais, era uma das mais prováveis.

"Sendo as eleições na Madeira antes das eleições nacionais, nós concordamos em absoluto com as datas anunciadas", disse Rui Abreu. Isto porque, segundo o Secretário-geral do PSD/M, "não podemos confundir eleições regionais com eleições nacionais, de forma alguma, porque são bastante distintas e, portanto, sempre defendemos as eleições separadas e que as nossas fossem realizadas primeiro do que as nacionais, com algum tempo de separação e 15 dias é um tempo razoável".