• 1bannerSitePSDM19jun2018.jpg
  • 35227974_10216705850468501_2142540222246682624_n.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg
  • topofaceCompromissoMadeira2018
Notícias
  Sexta, 10 Agosto 2018

Abate de árvores descaracteriza artéria e penaliza iluminações de Natal.

 

A vereação do PSD à Câmara Municipal do Funchal considera que o executivo camarário deu uma "cambalhota" na intervenção em curso na Rua do Bom Jesus, transformando, sem qualquer explicação ou anúncio prévio, uma obra de substituição das redes de infraestruturas de águas pluviais e de esgotos numa obra urbanística tecnicamente injustificável, que descaracteriza a paisagem urbana.

"A Câmara do Funchal deu uma cambalhota e transformou a intervenção na Rua do Bom Jesus numa obra de urbanismo, com explicações que não são, quanto a nós, plausíveis, nem tecnicamente justificáveis", indicou o vereador social-democrata, Elias Homem de Gouveia.

"Continuamos sem saber a razão concreta do abate de árvores saudáveis e em perfeitas condições fitossanitárias. Portanto, viemos cá, uma vez mais, indignarmo-nos com esta situação", continuou.

O vereador vincou, por um lado, o alerta social-democrata levado a cabo junto de um executivo "autista" e que assume uma "posição autoritária" e, por outro, o facto de várias gerações de funchalenses não voltarem a ver uma das portas de entrada na cidade com a beleza e com as características que conheceram e a que se habituaram.

Homem de Gouveia recordou ainda que serão necessários muitos anos para que a Rua do Bom Jesus volte a ter árvores com porte similar às abatidas pela Câmara do Funchal nas últimas semanas, facto que pesará igualmente nas iluminações de Natal.

"É uma rua emblemática nas ornamentações de Natal. É uma das entradas na cidade. Ora, no Natal não poderemos ter a decoração alusiva à época, o que retirará beleza ao conjunto de iluminações da cidade".