• 1bannerSitePSDM23junCOmpromissoCanico2018.jpg
  • 35227974_10216705850468501_2142540222246682624_n.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg
  • topofaceCompromissoMadeira2018
Notícias
  Segunda, 25 Junho 2018

Foi graças ao Governo Regional do PSD e às sucessivas vereações municipais, quase sempre sociais-democratas, que Santa Cruz assistiu nas últimas décadas a um desenvolvimento sem paralelo na história do Concelho.

Assim falava a deputada municipal eleita pelo PSD, Rosélia Fonseca, durante a Sessão Solene do Dia do Concelho de Santa Cruz. “O Município de Santa Cruz, para bem das suas populações, assistiu, nas últimas décadas, a um investimento sem paralelo na nossa história: escolas, centros de saúde, bons e modernos serviços públicos, transportes, turismo, construção de habitações. E, com isso, veio a Educação, a Cultura, a Saúde e o Direto à Habitação.”

Hoje, com o acréscimo populacional e o desenvolvimento dos sectores económicos, houve um aumento “extraordinário” das receitas da Câmara Municipal de Santa Cruz (CMSC) que, na opinião da deputada do PSD, deve reverter a favor da população de forma a garantir uma melhor qualidade a todos os habitantes.

Rosélia Fonseca alertou, assim, a Autarquia para que se concentre mais no bem-estar da população e menos no confronto com o poder regional, o que coloca em causa os interesses dos munícipes, exemplificando com as redes de águas, o Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios, os Fundos Europeus e o apoio aos mais jovens.

“A rede de água tem de ser viável e eficiente e, se o investimento é grande e o trabalho de recuperação da mesma morosa, realize-se um trabalho de comunicação eficaz entre o Município e o poder regional, apostando na cooperação e não no confronto pelo confronto, porque, acima de tudo, deve estar o interesse dos munícipes.”

Para o PSD é, igualmente, importante a viabilização do Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios, “em consonância” com o que está previsto a nível regional para a prevenção e combate aos fogos. Por isso, alerta que cabe à Autarquia apoiar os pequenos proprietários para a limpeza dos seus terrenos.

No que respeita ao novo Quadro Comunitário de Apoio 20/30 Rosélia Fonseca sublinhou que é importante mobilizar os fundos europeus dentro das competências municipais.

Neste âmbito a deputada social-democrata defende que a Autarquia disponibilize os seus meios jurídicos para apoiar os jovens que querem concorrer aos fundos europeus ou abrir uma pequena empresa.

Por último Rosélia Fonseca destacou a necessidade para a preservação e recuperação do património natural e cultural de Santa Cruz, nomeadamente as ribeiras, as levadas, os antigos caminhos reais que são uma mais-valia para aqueles que visitam o Concelho. “Preservar estes lugares significa também criar uma rede de segurança qualificada que permita o ecoturismo, e por consequência, uma forma de criar novos postos de trabalho.”