• 1bannerSitePSDM19jun2018.jpg
  • 35227974_10216705850468501_2142540222246682624_n.jpg
  • bannerSitePSDM23mar2018rui.jpg
  • topofaceCompromissoMadeira2018
Notícias
  Quinta, 7 Junho 2018

A ausência de critérios na atribuição dos manuais escolares pela Câmara Municipal do Funchal (CMF) aos alunos a estudar no Concelho, suscitou dúvidas à Vereação do PSD. Isto porque todos os alunos do 1º e 2º ciclos, independentemente dos rendimentos familiares, vão receber manuais escolares gratuitos.

O PSD reconhece que esta é uma medida importante. No entanto, Rubina Leal, Vereadora Social-Democrata, alerta que “a justiça social passa por atribuir a quem realmente precisa”, tendo dúvidas na atribuição gratuita dos manuais escolares a famílias que têm rendimentos mensais elevados.

“Esta é uma medida muito positiva porque é importante apoiarmos as famílias, e apoiarmos a Educação (…). A minha dúvida é a forma como este regulamento foi feito, que não atende aos rendimentos”, disse, sublinhando: “uma coisa é atribuir os manuais a famílias que têm fracos rendimentos, outra coisa é apoiar famílias que ganham 5.000,00 Euros ou 6.000,00 Euros por mês”.

O regulamento prevê a atribuição de manuais a todos os alunos, constatou, Rubina Leal, reforçando as suas “reservas” em atribuir “este dinheiro que é de todos os contribuintes a famílias, por exemplo, que têm rendimentos de 5 mil euros por mês”.

Neste sentido, e por uma questão de justiça social, o PSD entregou hoje, durante a Reunião de Câmara, uma declaração de voto remetendo a discussão da atribuição dos manuais escolares aos alunos no Concelho para a Assembleia Municipal.